Registro do avião após cair em cachoeira
Reprodução/ Super Canal
Registro do avião após cair em cachoeira


A Força Aérea Brasileira (FAB) vai investigar o acidente de avião que culminou na  morte da cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas na tarde desta sexta-feira (5), em Minas Gerais. A apuração será feita pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão responsável por apurar as causas de acidentes envolvendo a aviação civil e militar no Brasil.


Segundo informações do jornal O Globo, o anúncio foi feito por meio de uma nota. No texto, a FAB diz que os investigadores que vão atuar no caso são do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 3), no Rio de Janeiro.


"Na Ação Inicial os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas, reúnem documentos, etc. Não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer, dependendo sempre da complexidade da ocorrência", explica a FAB. De acordo com a publicação, o objetivo com isso é prevenir eventuais novos acidentes com características semelhantes, e não apontar responsáveis ou fazer uma investigação criminal.

Leia Também


Morte da cantora

Marília estava em um avião de pequeno porte, que caiu na serra da cidade de Piedade de Caratinga, em Minas Gerais, quando morreu. Além dela, as outras quatro pessoas que estavam na aeronave t ambém vieram a óbito -- seu produtor Henrique Ribeiro, o tio e assessor da artista, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto e o copiloto do avião.


Considerada uma das principais cantoras do Brasil, Marília havia acabado de lançar o projeto "As Patroas", ao lado da dupla Maiara e Maraísa, suas amigas íntimas. A cantora deixa um filho de apenas um ano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários