Clarissa Ward, saiba quem é a jornalista da CNN que chamou atenção na cobertura no Afeganistão
Instagram
Clarissa Ward, saiba quem é a jornalista da CNN que chamou atenção na cobertura no Afeganistão

A tomada de poder protagonizada pelos talibãs no Afeganistão é um dos maiores destaques nos noticiários dos últimos dias. Em meio ao caos vivido no país, o trabalho de uma jornalista americana vem chamando atenção, sobretudo após uma aparição da repórter utilizando o "hijab" — tradicional vestimenta feminina islâmica — em uma entrada ao vivo realizada na manhã da última segunda-feira (16), na cidade de Cabul.

Clarissa Ward tem 41 anos e a experiência da cobertura em situações de conflito não é novidade em sua carreira. A repórter da emissora CNN, que entrevistou combatentes do talibã, já esteve na Palestina, em Israel, no Líbano e no Iraque. Na Síria, Clarissa esteve a poucos metros de regiões bombardeadas.

Mesmo presenciando a fuga de diversos jornalistas pelo medo de serem mortos pelos talibãs, Ward se mantém firme na cobertura enquanto seu marido, o alemão Philipp von Bernstorff, cuida dos dois filhos do casal — de 1 e 3 anos — em Londres.

Jornalista reconhecida

Clarissa Ward recebe Emmy Award por seu trabalho
Instagram
Clarissa Ward recebe Emmy Award por seu trabalho

Por seu trabalho na televisão, Clarissa já recebeu alguns prêmios, dentre eles 2 Emmy Awards, em 2013. À situação, a profissional compartilhou imagens no Instagram segurando as famosas estatuetas. "Esta deveria ter sido uma noite muito feliz. Em vez disso, passei metade da noite chorando porque esqueci de agradecer a um dos editores em meu discurso. E eu quero dizer que realmente chorei de soluçar", iniciou ela.

Entretanto, ela não deixou de agradecer à academia por premiá-la. "[Receber esse prêmio] é algo que não vou esquecer, mas o mais importante de tudo é que a Síria e estas zonas de conflito foram lembradas. É importante que o jornalismo fale mais sobre isso e não torne este assunto cada vez mais distante", escreveu ela na rede social.

Você viu?

A atuação da jornalista foi comentada até mesmo pelo deputado Eduardo Bolsonaro, que provocou as feministas sobre o uso da vestimenta tradicional pela repórter. No Twitter, Eduardo publicou um print que mostra a correspondente vestindo o "hijab". "Ei, feministas, achei uma causa para vocês aqui", escreveu na legenda.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários