O cineasta Cadu Barcellos
Reprodução
O cineasta Cadu Barcellos

O cineasta Cadu Barcellos, morto a facadas no Centro do Rio nesta quarta-feira, aos 33 anos. Ele atuava no audiovisual desde os 17, promovendo oficinas e cursos em ONGs.

Além de curta-documentários autorais, o morador do Complexo da Maré co-dirigiu obras como o longa “5x favela - Agora por nós mesmos” (2010), produzido por Cacá Diegues e Renata Almeida Magalhães, e era assistente de direção do programa “Greg News”, apresentado por Gregório Duvivier na HBO.


Formado na Escola de Cinema Darcy Ribeiro e na Escola Popular de Comunicação Crítica, do Observatório de Favelas (cujo núcleo de audiovisual coordenava), Cadu iniciou a carreira como professor em ONGs. Em 2006, dirigiu o curta “Feira da Teixeira”, e, em 2007, o programa “Crônicas da cidade”, exibido no Canal Futura.

Três anos mais tarde, o cineasta assinou a direção e o roteiro do episódio “Deixa voar”, que compõe “5x favela - Agora por nós mesmos”. Totalmente concebido, escrito e realizado por jovens moradores de favelas, o filme integrou a Seleção Oficial do Festival de Cannes de 2010.

No ano seguinte, Cadu dirigiu e escreveu a série “Mais x favela”, do Multishow, estrelada pelo ator Babu Santana. Em 2012, foi um dos diretores e roteiristas do documentário “5x pacificação”, indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2013, e trabalhou na produção do longa “Favela gay”, de Rodrigo Felha.

Em fevereiro deste ano, após trabalhos como produtor de conteúdo e cocriador do canal de mídia comunitária Maré Vive, Cadu entrou para a equipe do Porta dos Fundos. O último trabalho do cineasta foi no programa “Greg News”, da HBO, onde atuava como assistente de direção.

    Veja Também

      Mostrar mais