Morre o ator Rodolfo Bottino aos 52 anos

Ele era portador do vírus da Aids e faleceu em decorrência de uma embolia

iG Gente |

Isabela Kassow
O ator também era professor de gastronomia
O ator e professor de gastronomia Rodolfo Bottino morreu na manhã deste domingo (11), aos 52 anos, em Salvador, onde tinha familiares. Bottino era portador do vírus da Aids e faleceu em decorrência de uma embolia durante um exame para a realização de uma cirurgia no quadril. Ele deu entrada no Hospital da Bahia nessa quinta-feira (8).

Veja também: Os bastidores da última entrevista de Rodolfo Bottino

"É com profunda tristeza e pesar que comunico a todos o falecimento do nosso querido amigo, ator e chef, Rodolfo Bottino, faleceu hoje cedo por embolia pulmonar quando ia fazer uma ressonância magnética em Salvador", escreveu Luh Vanderlei , amiga da família do ator, em seu perfil no Facebook. "Ele saiu daqui de Maceió no final de novembro animado, porque iria fazer uma operação no fêmur e teria um programa a apresentar em São Paulo", completou a amiga.

Leia entrevista exclusiva que Bottino deu ao iG há apenas três meses

Rodolfo Bottino foi um dos mais assíduos galãs de novelas da Globo nos anos 80. Estreou na emissora fazendo o Jajá da novela rural "Livre para Voar", exibida às 18h entre 1984 e 1985. Seguiram-se diversas novelas e minisséries, uma atrás da outra.

Em 1985, viveu o Bob na primeira versão de "Tititi", de Cassiano Gabus Mendes . Em 1986, foi Lauro, na minissérie "Anos Dourados", ambientada na década de 1950. Na sequência, fez par romântico com a atriz Mayara Magri em "Roda de Fogo" (1986/87), e atuou em "Bebê a Bordo" (1988/89), "O Sexo dos Anjos" (1989/90) e "Lua Cheia de Amor" (1990/91), além da minissérie "AEIOUrca" (1990), recentemente reprisada no Canal Viva .

Nos anos 1990, Bottino desapareceu da televisão, e passou a se dedicar ao teatro, além de investir em outra área: a culinária. O ator se especializou como chef de cozinha, lançando livros e apresentando programas de TV sobre o tema.

Nos últimos anos, Bottino continuou atuando como chef, e chegou a fazer uma participação no filme "O Homem do Futuro" (2011). O ator assumiu ser portador do HIV, e deu entrevista ao iG Gente em setembro, falando sobre sua vida.

Entre outras declarações, o ator disse: "Não tenho medo de morrer, só não quero morrer agora. Está bom aqui". Ainda sobre o tema da morte, ele comentou: "Acredito em Deus, sou católico, mas não vejo o que vivi como um carma".

Sobre o fato de ser portador do HIV, o ator afirmou: "Claro que não sou um idiota. Quando eu soube, mexeu comigo. Mas não fiquei deprimido, fui à luta. Era hora de ficar quieto, agir e tomar remédio".

Confira a entrevista exclusiva de Rodolfo Bottino ao iG Gente

Divulgação/TV Globo/Reprodução
Rodolfo Bottino atuou em diversas novelas da Globo nos anos 1980 como "Ti Ti Ti", "Lua Cheia de Amor", "Bebê a Bordo" e "Roda de Fogo", entre outras

    Leia tudo sobre: Rodolfo Bottinomorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG