Com seis troféus Grammy, cantora gospel analisa carreira: "Tudo o que a gente conquista é porque Ele nos deu força"

Considerada a pioneira da música gospel no Brasil, Aline Barros  ainda é um dos maiores nomes do gênero no País e arrasta uma multidão de fãs por onde passa. 

No auge, Aline Barros comemora sucesso:
Divulgação
No auge, Aline Barros comemora sucesso: "Deus me sustenta"


Reconhecida internacionalmente, a cantora já foi indicada dez vezes ao Grammy Latino, conquistando seis troféus de Melhor Álbum de Música Cristã de Língua Portuguesa. Em uma conversa com iG Gente , Aline relembra sua trajetória, fala sobre carreira, família, filhos, e, claro, sua fé: "Se eu tenho alguma coisa, todo mérito e glória realmente são sempre para Ele".

Confira o bate-papo:

iG: Você sempre foi o maior nome do gospel no Brasil. Como você vê o cenário do gênero hoje? Está feliz com os rumos da música evangélica?

Aline Barros:  Eu vejo que a música gospel tem se firmado e conseguiu o seu espaço no Brasil. Tem tido uma força muito grande por falar a respeito de esperança, de fé e tem ajudado milhares de pessoas, milhares de famílias. A música evangélica tem ajudado a abrir muitas portas, então a gente fica feliz por esse momento que estamos vivendo. Temos a oportunidade de participar de programas de TV e rádio e ter um apoio da mídia de uma forma geral. O gospel cresceu bastante e acredito que vai continuar crescendo.

iG: Você é uma cantora que consegue transitar em diversos ritmos, do pop ao R&B. Qual é o seu estilo predileto? Qual deles você acredita ser seu grande trunfo como cantora?

Com seis troféus Grammy, cantora gospel analisa carreira:
Divulgação/Ronaldo Rufino
Com seis troféus Grammy, cantora gospel analisa carreira: "Tudo o que a gente conquista é porque Ele nos deu força"

Aline Barros:  Eu gosto de música. Não tenho um estilo predileto, o que eu faço é cantar. Então, de acordo com o trabalho que a gente se propõe a fazer, e dependendo do momento que estou vivendo, as mensagens refletem na música de alguma forma, algum estilo. Mas eu continuo amando o louvor congregacional. Essa é a minha vida. Não digo que seja um trunfo, mas é minha história de vida. Deus me chamou pra algo específico e sempre procuro focar no chamado que Ele tem pra mim.

iG: Você sente que existe algum preconceito com a música gospel?

Aline Barros:  Da minha parte, não. Não posso falar pelos outros, mas eu não me sinto excluída ou nada parecido.

iG: Para você, cantar sobre Deus e seus ensinamentos é um trabalho, uma missão ou uma "obrigação"?

Aline Barros:  Cantar a respeito de Deus, dos Seus valores e dos Seus princípios e da Sua palavra é uma missão que Ele me deu. Para cada um Ele deu um talento, toda boa dádiva é dada por esse Deus maravilhoso, então é pra Ele que eu canalizo tudo isso com todas as minhas forças. É a essência Dele chegando nas famílias, isso é um fator que motiva muito quem está na estrada nessa grande missão. 

iG: Qual a parte mais prazerosa nisso tudo? E a mais difícil?

Aline Barros: A parte mais prazerosa é ver o resultado que tem alcançado a vida de pessoas, ver que estão sendo abençoadas e transformadas por Deus. Difícil é ficar distante da minha família, ter que viajar, ficar muitos dias afastada daqueles que eu gostaria de estar presente em todo o tempo, mas faz parte dessa grande missão. Graças a Deus que tenho uma família que me apoia, filhos que entendem e compreendem e que amam a Jesus assim como eu. Meu esposo sempre está junto e isso tudo é muito importante pra essa missão que Deus me deu.

iG: Deus ou os seus esforços são os responsáveis pelo sucesso de Aline Barros?

Aline Barros:  Tudo o que a gente conquista na nossa vida é porque Deus nos deu força pra isso. Então, se eu tenho alguma coisa, todo mérito e glória realmente são sempre pra Ele. Toda glória eu devolvo a Deus porque é Ele que me sustenta, tem acrescentado todas as coisas na minha vida. A palavra de Deus me ensina a fazer coisas excelentes e isso me leva para um caminho de sucesso dentro daquilo que faço. Todo aprendizado e ensinamento que eu recebi veio de Deus e da palavra Dele. A Ele mesmo seja dada toda glória.

Aline Barros é casada com o ex jogador de futebol, Gilmar Santos, e tem dois filhos: Nícolas, de 13 anos, e Maria Catherine, de cinco
Divulgação
Aline Barros é casada com o ex jogador de futebol, Gilmar Santos, e tem dois filhos: Nícolas, de 13 anos, e Maria Catherine, de cinco

iG:  Em qual momento da sua vida você sentiu que Deus estava mais presente ao seu lado? E o menos presente?

Toda glória eu devolvo a Deus porque é Ele que me sustenta. A palavra de Deus me ensina a fazer coisas excelentes"

Aline Barros:  Todos nós passamos por momentos de dificuldade. Nesses momentos, a certeza que eu tenho é tão grande que Ele está presente, comigo. Não tenho uma situação específica para contar, mas eu lembro de falar: "Se o Senhor tá comigo, eu vou". Se eu tenho a certeza que Ele está ao nosso lado, não devo temer mal algum. Isso sempre esteve no meu coração e tem me dado forças pra superar todas as dificuldades, os problemas e os grandes desafios. Já tive oportunidade de fazer várias escolhas, tomar decisões que eu tive que dar e só dei porque tinha certeza que Deus estava ali comigo porque senão não teria dado.

iG:  Na política, o Brasil tem uma bancada evangélica bem forte. Você já recebeu convites para entrar no meio político? Gostaria de atuar de alguma forma na política?

Aline Barros:  Não, nunca, graças a Deus. Não fui chamada pra isso, e não aceitaria se o fosse.

iG:  São atribuições muito diferentes servir a Deus como cantora e também como pastora? Qual delas te deixa mais feliz e plena?

Aline Barros: Uma coisa acaba completando a outra na minha história de vida porque nos lugares por onde eu passo sempre deixo uma palavra, acabo cuidando de pessoas, sendo instrumento e um canal de Deus pra abençoar, não só com canções. Por isso, ser pastora e cantora, no meu caso, uma coisa completa a outra, pela missão que Deus me deu. Tem um peso grande pelo fato de eu ser uma pastora e ter essa oportunidade de levar um conselho ou uma palavra. Hoje sou uma referência nesse tempo. Isso é muito importante.