Autor de "Império" diz ter medo que a onda atual do policamente correto torne as novelas uma chatice


A onda do politicamente correto tem incomodado Aguinaldo Silva . O autor de "Império" desabafou em seu site oficial o medo que tem do que isso pode causar nas novelas brasileiras e exalta Maria Marta, personagem interpretada por Lilia Cabral e que é a personificação do policamente incorreto.

"As frases de Marta são um santo remédio contra a doença do politicamente correto, que ameça tornar a nossa dramaturgia televisiva uma chatice. Anão não pode ser anão? Negro não pode ser negro? Veado não pode ser veado? Loura não pode ser burra? Menor tem que ser “apreendido” e não preso? Pessoas com problemas de locomoção têm que ser “cadeirantes”? Ladroagem nos cofres públicos só pode ser chamada de “mal feito”?

Segundo Aguinaldo, se for assim não dá mais para escrever as tramas que vão ao ar. " Então folhetim não pode ser folhetim, vamos todos escrever, em vez de novelas, o telecurso segundo grau, no qual será ensinada esta nova forma, anodina, sensaborrona e nada criativa de falar o bom português. Viva Marta e suas tiradas arrasadoras! Viva a língua clara, escorreita, direta ao ponto e livre de censura, que – ainda – se fala nas ruas!"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.