Adriana Esteves comentou sobre o trabalho em Amor de Mãe
Reprodução
Adriana Esteves comentou sobre o trabalho em Amor de Mãe


Thelma já cometeu diversos atos de vilania em Amor de Mãe , como assassinar a melhor amiga para esconder a origem do filho ou furar a camisinha de Danilo/Domênico (Chay Suede) com o desejo de se tornar avó. Adriana Esteves contou ao podcast 'Novela das 9' que essa cena foi uma das mais difíceis na novela. 


"Assassinar alguém é uma loucura e assassinar mais de uma pessoa então é loucura em dobro e triplo", disse. "Agora, assim, a loucura que me assustou no início da novela e que me rendeu tirar meu sono e conversar muito com a direção foi furar a camisinha. Furar a camisinha, para mim, é uma coisa que não existe", comentou. 

Você viu?

"Eu tive que entender que numa ficção isso pode existir e vai levar a questionamentos e quem sabe até o questionamento ser o que me interessa de as pessoas olharem e falarem", disse. 

No podcast, ela chega a brincar com a nora e os 'boatos' de que a atriz também furaria a camisinha do filho, Felipe Ricca. "O que devem ter falado para Flavinha, 'cuidado com a sua sogra em casa'...devem ter falado muito", conta aos risos. 

Recentemente, a atriz comentou sobre as comparações entre Thelma, de 'Amor de Mãe', e Carminha, de 'Avenida Brasil'. Em entrevista à Quem, ela disse que iria se culpar caso as personagens ficassem muito parecidas na tela. 

"São personagens extremamente diferentes, de autores diferentes. Já fiz duas vilãs do João Emanuel Carneiro - a Carminha de 'Avenida Brasil' e a Laureta de 'Segundo Sol' - e ali, sim, minha preocupação foi maior. 

"Agora, o João e a Manuela Dias, são completamente diferentes. Se elas ficassem parecidas, o erro seria meu. Eu que teria um problema por querer imprimir determinada personalidade", disse. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários