Rodolffo foi acusado de ter fala homofóbica
Reprodução/TV Globo
Rodolffo foi acusado de ter fala homofóbica


Na madrugada desta terça-feira (23), após o jogo da discórda, que rendeu um carro zero à Pocah , Rodolffo , que enfrenta Carla e Fiuk no paredão do  BBB21 desta semana, voltou a falar sobre a "brincadeira" que fez sobre o vestido que o cantor usou na festa do último sábado (20). Durante uma conversa com Sarah e Caio , a brasiliense disse que ele é uma pessoa boa e que quem está próximo, sabe que não houve maldade em suas ações. 

Para a consultora de marketing digital, várias pessoas estão votando a favor de sua permanência no programa “As coisas boas que você fez não estão esquecidas”, reforçou Caio. O sertanejo então disse que caso fique no programa, vai lutar pelo prêmio, mas que se sair, não ficará triste. 

“Saudade de tudo lá fora, ‘tô’ doido pra ‘vazar’, também. Se eu ficar vou lutar, com certeza, vou ser grato a todo mundo que estiver empenhando os votos lá fora. Mas se eu for embora também, tá tudo certo", declarou ele. O brother também falou sobre a repercussão de seu comentário fora do reality. 

“Vai saber que dimensão que esse trem saiu lá fora. Se essa 'atrizaiada' começou a sentar a lenha. ‘Nego’ vira e fala assim: 'Quer saber, eu vou ficar quietinho porque não quero me comprometer'. Esse povo fumacento, mimimizento”. 


Você viu?

Depois, conversando com Pocah , ele se defendeu alegando que tinha apenas brincado com a situação. Ele argumentou ainda que não foi a primeira vez que um participante repara nas roupas de Fiuk e ainda que o assunto já surgiu na família do cantor.

“Não é porque a mãe dele falou ou deixou de falar, que a gente tem que falar também (...) esse tipo de brincadeira ofende, machuca, é uma causa. Lá fora, pessoas morrem por conta de brincadeiras assim”, rebateu a carioca.

Pocah continuou afirmando que Rodolffo é um homem esperto e que não há professores no programa para ensiná-lo. Pouco depois, o sertanejo procurou Fiuk e se justificou, afirmando que tem dificuldades com o assunto por conta de sua criação racista, homofóbica e machista.

Ele também contou que tem aprendeido com a profissão e com a ajuda de sua ex-esposa, a ex-BBB e influenciadora digital, Rafa Kalimann. Fiuk disse que também teve uma educação machista e que se preocupa com falas de Rodolffo e Caio, mas que nunca os repreendeu, por também ter traços machistas. 

"Foi muito difícil, depois de todo esse tempo não saber exatamente o que você pensa de mim. Eu sempre fui julgado pela minha roupa, eu sempre fui julgado por ser quem eu sou, sempre. E aí ser julgado pelo meu parceiro aqui, que cantou comigo, que fez prova comigo", desabafou Fiuk. "Eu fiz uma brincadeira idiota, eu assumo. Eu detectei que eu errei, cara. Foi ‘paia’ mesmo a brincadeira”, assumiu Rodolffo. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários