Karol Conká e Jair Bolsonaro
Reprodução
Karol Conká e Jair Bolsonaro


O brasileiro vive tempos caóticos, seja no cenário político ou dentro do 'BBB 21'. Um usuário do Twitter tentou provar através de uma thread que o reality show da Globo é uma sátira da política brasileira. "Entenda a intrincada jogada de marketing da rede globo de televisão para desalienar o povo brasileiro usando sua linguagem favorita: Uma avalanche de barracos no horário nobre!", disse o internauta identificado como Victor Carloni.

Lucas Penteado representaria, segundo Carloni, o Partido dos Trabalhadores. "Graças a deus todas as 'pessoas de bem' se uniram para tirá-lo da casa e finalmente a paz está reinando. Tudo está lindo e perfeito agora e se estiver ruim, alguém ressuscita o nome dele pra colocar a culpa".


Karol Conká, considerada a vilã da temporada, foi comparada ao presidente Jair Bolsonaro. "Delírios de grandeza, não consegue acompanhar as próprias mentiras, cria inimigos inventados do nada, ativa seus minions para atacá-los".


Nego Di também faria parte do clã Bolsonaro, mas como o filho do presidente, Flávio. "Sempre pianinho articulando na surdina. Enquanto o resto da família late para deus e o mundo, ele fala manso no privado e consegue o que quer".

Você viu?


Já Projota seria Eduardo Bolsonaro. "Se acha o terror dos lacradores e acredita que seu enorme cérebro entendeu tudo sobre como o mundo funciona. Adora comprar uma treta que não é dele e baseia sua autoestima em vencer brigas com moleques de 20 anos".


E, finalmente, Lumena seria Carlos Bolsonaro. "Quando começa a falar parece que ligou o modo aleatório do cérebro, se debatendo entre pautas sociais, delírios de loucura e enigmas do antigo Egito".





    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários