William Bonner e Renata Vasconcellos
REPRODUÇÃO / GLOBO
William Bonner e Renata Vasconcellos

O "Jornal Nacional" tratou de forma dura a postura de Jair Bolsonaro (sem partido) em relação a suspensão dos testes da Coronavac. Indo além de noticiar os fatos, na última terça-feira (10), o folhetim explicitou sua opinião sobre a politização do imunizante contra o novo coronavírus (Sars-coV-2). 

"O anúncio da suspensão dos testes da Coronavac, uma das vacinas contra a Covid-19, acabou provocando indignação com a politização evidente do assunto pelo presidente Jair Bolsonaro", anunciou Renata Vasconcellos.

"Numa rede social, ele comemorou o que achava ser um fracasso da vacina do Instituto Butantan e disse que era uma vitória dele, Jair Bolsonaro. Na verdade, a causa da morte do voluntário não teve nada a ver com a vacina. Foi mais um caso triste de suicídio", continuou a apresentadora.

A vacina criticada pelo mandatário está sendo desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo. 

Ao todo, o telejornal da Globo dedicou 24 minutos ao assunto, abrindo espaço para políticos da oposição e cientistas criticarem o governo e mais.

"Não foi a primeira vez que Jair Bolsonaro atacou a vacina desenvolvida em São Paulo. E também não foi a primeira vez que o presidente colocou os interesses políticos acima da ciência", finalizou Renata em outro momento da cobertura.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários