Flávio Fachel
Reprodução Globo
Flávio Fachel

O apresentador do "Bom Dia Rio", Flávio Fachel , quebrou uma das regras estabelecidas pelo Grupo Globo ao criticar publicamente, na última quarta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O apresentador da Globo não gostou de saber sobre a decisão de Bolsonaro em relação à compra da vacina chinesa. Em seu Twitter, Flávio Fachel declarou que a ação é "imoral" e quase "criminosa". "Nenhum presidente, seja ele qual for, não tem autoridade suficiente para abrir mão de qualquer vacina para a Covid-19 , venha ela de onde vier. É imoral e quase criminoso pretender isso”, escreveu ele.

A postagem dividiu opiniões entre os seguidores do jornalistas. Alguns eleitores de Bolsonaro disseram que a vacina não tem comprovação científica e que não é certo comprar o produto assim. Contudo, houve quem lembrou da defesa do mandatário com a cloroquina , que também não tinha aval científico contra a Covid-19 .

A regra quebrada por Fachel

Flávio Fachel violou uma regra estabelecida pela Globo nos últimos anos. A ata diz que o profissionais da área devem se abster de opiniões políticas e de defender ideologias, para assim manter a integridade da cobertura jornalística.



    Veja Também

      Mostrar mais