Jeffrey Toobin
Reprodução CNN
Jeffrey Toobin

Jeffrey Toobin , repórter da The New Yorker e comentarista da CNN americana, gerou alvoroço ao se masturbar durante uma reunião de trabalho realizada pelo aplicativo Zoom. Toobin foi suspenso dos dois veículos.

O caso aconteceu durante uma simulação da eleição entre os funcionários da revista The New Yorker e da rádio pública WNYC , na qual os participantes desempenhavam papéis, como o do presidente Donald Trump e de seu rival democrata Joe Biden .

Durante uma pausa, Jeffrey Toobin parecia estar em uma segunda chamada no Zoom , mas logo apareceu diante da câmera tocando seu pênis.

Após a repercussão, o jornalista se posicionou sobre o caso. "Cometi um erro vergonhoso e estúpido, achando que estava fora da câmera. Peço perdão a minha esposa, minha família, amigos e colegas", disse Toobin à revista Vice .

"Achei que não estava visível no Zoom. Pensei que ninguém na chamada de Zoom poderia me ver. Pensei que tinha fechado o vídeo", completou ele.

    Leia tudo sobre: Donald Trump

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários