Nathália Kahwage é mantida refém dentro de igreja no Pará
Reprodução/TV LIberal
Nathália Kahwage é mantida refém dentro de igreja no Pará


Uma repórter e um cinegrafistas da TV Liberal, afiliada da Globo no Pará, registraram boletim de ocorrência por cárcere privado e ameaças de morte após serem mantidos reféns durante uma reportagem. A equipe fazia uma pauta sobre as enchentes no bairro de Curio-Utinga, em Belém, quando entraram em uma igreja evangélica e acabaram presos lá dentro. As informações são do NaTelinha.

Integrantes da igreja tentaram intimidar os profissionais e impedir que a equipe registrasse imagens dentro do templo. Nas gravações, que foram ao ar no LJ1, telejornal local da TV, é possível ouvir um representante do templo dizendo: "Você não vai sair". A repórter Nathália Kahwage respondeu: "Eu vou processar [...] Que palhaçada é essa? Isso aqui é cárcere privado!".

Depois de muita insistência, eles conseguiram sair do local e registraram o B.O. Nathália relatou aos delegados que "tentava andar em direção à porta, porém eles seguravam pelo braço e ombro. As pessoas começaram a tentar tirar a câmera das mãos de Wanderley". A repórter disse também que "o homem (pastor) passou a ameaçar, dizendo que se se a matéria fosse ao ar doe iria matar Wanderley". 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários