A Globo confirmou que 13 jornalista foram diagnosticados com o novo coronavírus. Devido ao aumento do volume de trabalho dos profissionais com a cobertura sobre a pandemia, que até o momento registrou 12.056 mil casos no Brasil e 553 mortes confirmadas pelo Ministério da Saúde.

Leia também: Globo também entra em crise e corta salário de funcionários

Globo arrow-options
Divulgação
Globo


De acordo com o site Na Telinha, a Globo informou que outros 19 funcionários estão com sintomas da doença, mas não tiveram a doença detectada. A grande maioria dos profissionais infectados trabalham no Rio de Janeiro.

Leia também: Globo deixa atores "desamparados" e sem contratos até o fim da pandemia

"Destes 13, dois são assintomáticos; oito têm um quadro leve da doença e estão em casa; e três apresentam um quadro moderado e estão internados. Estão bem e a evolução dos três têm sido positiva. Os casos se distribuem assim: 1 caso em Brasília, 1 em Minas Gerais, 3 em São Paulo e 8 no Rio de Janeiro", afirmou a Globo ao site. A emissora disse ainda que "todas as providências necessárias, como o afastamento preventivo de contatos próximos", mantém "o distanciamento entre os postos de trabalho, as medidas de higiene das mãos e dos equipamentos, e agora o uso de máscaras que são utilizadas por todos (exceto nas chamadas)".

Leia também: Globo desiste de exibir reportagem com Prior após polêmica de estupro

Entre os infectados está o filho do ex-jornalista da Globo Fernando Rocha, Pedro Rocha, que trabalha na Globo Minas e mora com os avós. "Hoje, logo cedo, eu tive a informação de que meu filho, Pedro Rocha, também testou positivo para o coronavírus. O Pedro mora em Belo Horizonte, trabalha na Globo Minas, e mora com meu pai e com minha mãe em um apartamento que, felizmente, tem espaço para todo mundo. Minha mãe vai fazer o teste de novo. Todos passam bem, têm sintomas leves", disse Fernando Rocha no Instagram .

    Leia tudo sobre: instagram

    Veja Também

      Mostrar mais