Na última segunda-feira (09), quatro jornalistas da Record em Brasília foram demitidas. Os delisgamentos aconteceram após o blog Mundo Negro divulgar conversas com tom racista em um grupo de WhatsApp que as mesmas participavam. 

Leia também: Novo CEO da CNN saiu da Record com autorização de Macedo e em atrito com bispos

Record TV arrow-options
Divulgação
Record TV

Leia também: Xuxa radicaliza no visual em estreia de novo programa na Record

Batizado de "Resistência", o grupo onde as jornalistas da Record trocavam mensagens continha conteúdo negativo sobre a aparência dos colegas negros de redação. Em um trecho específico, uma das repórteres compara os lábios de uma vítima com um ânus e outra chama a colega negra de "Patolino", personagem de desenho animado.

Leia também: Record resgata quadro antigo de Gugu para homenageá-lo; assista ao vídeo

Uma delas, segundo colegas, não fazia comentários na troca de mensagens mas acabou sendo demitida por integrar o grupo racista .  Segundo Leo Dias, o clima na redação ficou tenso após as demissões. Até o momento a Record não se posicionou sobre o assunto.

    Veja Também

      Mostrar mais