Tamanho do texto

Ao sair preso da delegacia, o homem suspeito de matar Aline cuspiu em repórter da Band, que reagiu batendo nele com o microfone

O eletricista Eronildo Martins de Vasconcelos de 45 anos, suspeito de estuprar e matar a jovem Aline Silva Dantas de 19 anos, cuspiu na jornalista da Band Elisângela Carreira ao sair da delegacia na noite desta quarta-feira (2).

suspeito de matar Aline cospe em repórter da Band arrow-options
Reprodução/ Record TV
suspeito de assassinato cospe em repórter da Band

A repórter reagiu imediatamente e usou o microfone para bater no homem. Após a agressão, Elisângela pergunta repetidamente “Você tem filha?” para o suspeito , que a ignora, assim como os policiais que não defendem a jornalista de tal desrespeito. 

Leia também: Repórter da Globo é atacada por gato preto em plena sexta-feira 13; assista

A jovem desapareceu no dia 8 de setembro depois de sair de casa para comprar fraldas para sua filha, em Alumínio (SP). Após três dias de buscas, seu corpo foi encontrado parcialmente carbonizado. Resultados de exames relatam que Aline foi estuprada antes de ser morta na tarde de domingo.

Eronildo já cumpriu pena em 2012 por tentativa de estupro. Apesar de Vasconcelos negar o crime, material genético do suspeito foi encontrado no corpo de Aline e o delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, afirmou em entrevista coletiva que provas vindas com material genético são incontestáveis.

Leia também: Em transmissão ao vivo, repórter da Globo repreende gesto obsceno de pedestre

A repórter compartilhou nos Stories de seu Instagram publicações de seguidores que a defenderam sobre o acontecimento da noite de ontem, com mensagens de apoio.