Tamanho do texto

Alguns dos grandes títulos da grade de programação da Globo foram resultados de projetos próprios do famoso time de contratados da emissora

Uma das maiores famas da Globo é, sem dúvidas, os programas em formatos especiais e capazes de conquistar diferentes públicos. Com um time de profissionais famosos cheios de criatividade, a grade da emissora, muitas vezes, é preenchida por ideias dos próprios artistas.

Leia também: As cinco cidades onde a Record ameaça a audiência da Globo

Globo
Divulgação
Globo

Como uma emissora que dá liberdade para sugestões do casting, algumas atrações que elevam o nome da Globo foram idealizadas e planejadas por jornalistas e atores da emissora. Veja quem são os responsáveis por consolidar projetos próprios no canal:

Leia também: Izabella Camargo, William Waack e mais: jornalistas demitidos de modo polêmico

Fátima Bernardes

Fátima Bernardes no
Reprodução/ Globo
Fátima Bernardes no "Encontro"

Depois de 14 anos à frente do “Jornal Nacional”, Fátima Bernardes deixou à bancada do telejornal em 2011 para concretizar um projeto pessoal, o “Encontro”. A proposta idealizada por tanto tempo pela jornalista, foi aprovada pelo diretor-geral da emissora, Octávio Floribal e desde a estreia em 2012, o programa faz nome na programação diária nas manhãs da emissora.

Diferente do formato hard news do “Jornal Nacional”, o “Encontro com Fátima Bernardes” aposta, na maioria das vezes, em temas atemporais e propõe olhares profundos e narrativas diferenciadas sobre os assuntos que, por sua vez, não têm restrições e servem para toda família.

Ao vivo, com a presença de especialistas, convidados, plateia e pessoas dispostas a contarem suas experiências particulares, a atração garante informação e também é sinônimo de entretenimento.

Sandra Annenberg

Sandra Annenberg
Reprodução/ Globo
Sandra Annenberg

Ícone do telejornalismo, desde 2014 quando estreou o “Como Será?”, Sandra Annenberg virou referência do entretenimento e das redes sociais. Em 2015, quando à atração completou um ano no ar, ela falou sobre sua iniciativa em uma entrevista para a revista Claudia .

“Sempre foi uma área [à educação] de muito interesse. E há uns anos, durante minhas férias, tive a ideia de um programa sobre o assunto. Acho que a TV tem uma carência disso. Na época, fui convidada para assumir o ‘Globo Cidadania’, mas já tinha em mente um projeto um pouco maior. Desenvolvemos um programa que aborda várias questões: atitude social, responsabilidade, sustentabilidade. Assim surgiu o ‘Como Será?’”, explicou a jornalista.

O programa próprio, que vai ao ar na programação matinal de sábado na emissora carioca, tem como objetivo explicar sobre diferentes assuntos e tratar de forma integrada temas como educação, ecologia, mobilização social, trabalho e inovação.

Tiago Leifert

Tiago Leifert
Reprodução/ Instagram
Tiago Leifert

Desde a época em que comandou o "Globo Esporte SP", entre 2009 e 2015, Tiago Leifert deixava claro seu gosto pelo universo geek, o que despertou o projeto de um programa sobre assuntos relacionados a esta cultura e, assim, surgiu o “Zero1” em 2016 e passou a reinar nas madrugadas de sábado no canal.

Com uma pegada mais youtuber gamer, em 15 minutos de programação, Tiago traz diversos assuntos sobre games, filmes, cultura geek, universo pop e campeonatos de eSport, além de receber convidados especiais para entrevistas e jogar muitas partidas de videogame.

Dias antes do programa estrear, o apresentador deu uma entrevista ao canal da atração e falou sobre o desejo e realização deste seu projeto: “A vontade de ter um projeto como este sempre existiu, então estou feliz em ver que ele está nascendo. O mais bacana é que ele vai amadurecer junto com nosso público, já que temos total liberdade para levar o programa no caminho que nós, nerds, acharmos melhor”.

Pedro Bial

Pedro Bial
Reprodução/ Globo
Pedro Bial

De correspondente internacional, apresentador do “Fantástico” e do “BBB”, Pedro Bial virou um forte nome no entretenimento com a estreia de “Na Moral”.

Segundo a emissora, a atração passou a ser planejada pelo jornalista em 2008 e foram feitos vários pilotos até que se chegasse ao formato com que foi ao ar durante quase dois anos na programação das quintas-feiras. A cada episódio da atração, de forma bem-humorada, um tema era debatido por Pedro Bial e seus convidados no estúdio, expondo diferentes posicionamentos sobre os mais diferentes assuntos.

Marcio Garcia

Marcio Garcia
Reprodução/ Globo
Marcio Garcia

Depois que começou a se dedicar a carreira de apresentador, Marcio Garcia passou a idealizar um programa para chamar de seu, foi então que a ideia de “Tamanho Família” se concretizou em 2016.

Paizão e família, o vínculo familiar sempre chamou a atenção para algum projeto neste estilo. “Conseguimos transformar a família em um programa. Foi mudando, se transformando e hoje podemos dizer que é um programa de variedades em que a gente tenta mostrar a realidade do cotidiano familiar”, disse ele na coletiva de imprensa de estreia da atração.

O programa, que promove diversão e emoção sempre com dois famosos brasileiros e sua família, a atração revela um pouco da intimidade e da vida familiar das estrelas e mostra que eles são gente como a gente.

"Eu brinco dizendo que sou um reprodutor, tenho quatro filhos, né? E eu queria muito algo relacionado à família. É muita responsabilidade e eu quero que todos os meus filhos possam ver e que meus pais também curtam o programa. Como agradar todo mundo? Eu acho que conseguimos. A gente vê lágrimas, alegria e muita diversão no palco", disse Márcio antes da estreia do seu programa.

Otaviano Costa

Otaviano Costa
Reprodução/ Globo
Otaviano Costa

“Tá Brincando”, que estreou no começo de 2019, marcou o primeiro programa solo de Otavio Costa. Além de idealizar toda a atração, ele também sempre deixou claro que a todo momento esteve a frente de todos os processos do título.

Leia também: Após sair da Globo, Otaviano Costa conversa com Porchat em evento no Rio

Apesar da iniciativa e boa intenção, com uma atração de diversão, emoção e inspiração para todas as idades, o programa também foi o motivo do fracasso do artista, que logo após o fim da primeira temporada, não teve seu contrato renovado e encerrou sua carreira na Globo.