Tamanho do texto

A repórter Mariana Gross, da Globo, tentou contornar a situação; veja:

Nesta segunda-feira (03), a Globo esteve presente para cobrir o incêndio do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, mas nem tudo ocorreu conforme o esperado pela emissora.

Leia também: Só micão! Listamos os momentos mais vergonha alheia dos repórteres na TV

Homem invade link ao vivo da rede Globo e protesta contra a emissora
Reprodução/ Globo
Homem invade link ao vivo da rede Globo e protesta contra a emissora

Durante o link ao vivo, para o telejornal "RJ1", a repórter  Mariana Gross foi surpreendida por um homem, que fez questão de protestar contra a rede Globo

Leia também: Em transmissão ao vivo, repórter da Globo repreende gesto obsceno de pedestre

"Aprovou Teto de Gastos, contra a cultura e contra a educação", disse ele citando o nome do canal, se referindo a PEC de teto de gastos públicos. Logo, a equipe desviou a câmera e a repórter tentou reverter a situação: "Senhor, estou trabalhando".

Marina tentou, mas já era tarde demais. Não poderia ser diferente e o fato logo passou a repercutir nas redes sociais. No Twitter , por exemplo, muitos internautas fizeram questão de citar a emissora carioca.


Apesar de alguns usuários do Twitter terem achado graça do acontecimento constrangedor, teve quem não concordou com o protesto do homem. 

Leia também: Repórter de Sonia Abrão é hostilizada em cobertura da greve dos caminhoneiros

"Um gaiato invade entrevista ao vivo no Museu Nacional, para reclamar da emissora.....sério?", questinou um internauta. "Um homem invadiu uma entrevista ao vivo no "RJTv" sobre o museu e gritou: 'A Globo apoiou o corte...." Alguém me explica? ", escreveu outro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.