Tamanho do texto

Afiliada da Globo no Mato Grosso flagrou o acidente entre um carro e uma motocicleta durante o encerramento do telejornal "MTTV 2ª edição"

A TV Centro América , afiliada da Globo no Mato Grosso, flagrou nesta terça-feira (03) um  acidente de trânsito entre um carro e uma moto ao vivo durante o encerramento da edição do telejornal "MTTV 2ª edição". 

Leia também: Globo publiciza regra de conduta para evitar engajamento político de jornalistas

Afiliada da Rede Globo no Mato Grasso registra acidente de trânsito ao vivo durante jornal
Reprodução/ TV Centro América
Afiliada da Rede Globo no Mato Grasso registra acidente de trânsito ao vivo durante jornal


Segundo informações do G1 , portal de notícias da Globo , a vítimia do acidente registrado foi Antônio Santana Filho, de 44 anos, que é surdo-mudo. Com o impacto, o motociclista foi arremessado para debaixo de um veículo que estava estacionado. O motorista envolvido no acidente esperou o socorro chegar, o que levou cerca de uma hora, mas não teve sua identidade divulgada.

Confira o vídeo do acidente abaixo: 


Leia também: Em entrevista a Globo motorista diz que se informou pela Band News

Envolvido no acidente, Antônio foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC). Conforme os médicos, ele estava com dores na região lombar, foi medicado, fez exames e aguarda os resultados para ser liberado.

Leia também: Deu ruim! Dez vezes que o jornalismo rendeu processos milionários

+ Globo 

Em carta aberta, o presidente do Conselho Editorial da Globo , João Roberto Marinho , divulgou uma série de novas diretrizes sobre o uso das redes sociais para sua equipe de jornalistas. O objetivo do comunicado é evitar que os jornalistas possam comprometer  a percepção de que exercem a profissão com isenção e correção.

João Roberto Marinho
Divulgação Globo
João Roberto Marinho

Neste novo adendo público, a emissora de televisão vetou oficialmente que profissionais desse setor emitam ou compartilhem opiniões políticas próprias ou de terceiros em redes sociais. Tudo isso com a intenção de manter a integridade e a isenção do produto jornalístico preservada.

Ainda de acordo com a publicação, Marinho alerta que a empresa é totalmente adepta das redes, mas é necessário se precaver dos riscos: “É algo extremamente positivo e bem-vindo”. Sendo assim, os profissionais da Globo  estão liberados para seguir perfis de políticos nas redes quando isso for “fundamental para a cobertura jornalística”. Mas, curtir, endossar ou compartilhar postagens desses políticos não é mais permitido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas