Tamanho do texto

No papel da vilã, Bruna Marquezine mostra novo lado seu. Novela com propósito de ser “diferentona” parece entregar o prometido

O principal objetivo de “Deus Salve o Rei” é ser diferente. A nova novela das 19h apostou em nova estética, tema pouco explorado na teledramaturgia e muito chroma key. A aposta era incerta, mas o primeiro capítulo não decepcionou. Tomando seu tempo para apresentar os personagens principais, a novela se preocupou em mostrar um pouco da personalidade de cada um. Amália ( Marina Ruy Barbosa ), por exemplo, deixa bem claro que não quer ser dona de casa e nem servir o marido. Afonso (Rômulo Estrela) é justo e leal à família. Cássio ( Caio Blat ) é seu fiel escudeiro, que defende os interesses do reino.

Leia também: Inspirada em “Game of Thrones”, “Deus Salve o Rei” promete ação e romance

Divulgação/TV Globo
"Deus Salve o Rei" tem boa estreia e impressiona com visual, figurino e personagens

Mas o ponto forte nesse primeiro capítulo de “ Deus Salve o Rei ” foram mesmo os personagens digamos, menos íntegros. Johnny Massaro está divertidíssimo como o “bon-vivant” Rodolfo que, já sabemos, acabará por assumir o trono de Montemor. O destaque principal, porém, ficou por conta da Catarina de Bruna Marquezine . A atriz, que já havia falado em entrevistas que estava insegura em fazer uma vilã, mostra que fez a lição de casa. Ainda não foi possível saber do que ela é capaz, mas ela dá um gostinho ao comentar sobre uma mudança no acordo recorrente entre seu reino, Artena, e o de Montemor.

Leia também: 5 motivos para amar Bruna Marquezine em “Deus Salve o Rei”

Mas os melhores momentos dela ficaram por conta da língua ácida. Lidando com o Marquês de Córdona (Vinícius Calderoni), ela mostra sua disposição para maldades mais divertidas, como quando afirma que “está indisposta pelos próximos seis meses” para o marquês.

Visual

A novela aposta em planos aéreos que abusam da computação gráfica para mostrar a grandeza dos reinos e dos castelos e que, apesar de bonitos, foram exibidos à exaustão nesse primeiro episódio. O figurino, claro, é um caso a parte e a cenografia da novela impressiona (os primeiros capítulos foram gravados antes do incêndio que acometeu o estúdio). Enxuta em personagens, a novela parece que terá uma dinâmica diferente, hora focando nas armações do reino, hora no romance entre o príncipe e plebeia. Alguns personagens centrais, como o de Tatá Werneck e José Fidalgo ainda não fizeram sua estreia, mas a expectativa é grande. Fidalgo será o comparsa e amante de Catarina, enquanto Tatá deve acrescentar ainda mais graça as cenas de Massaro.

As comparações de “Deus Salve o Rei” com “ Game of Thrones ” eram esperadas, mas apesar de ter certa inspiração na megaprodução da HBO, deve ficar só nas referências básicas de caracterização.  No geral, a estreia foi bem promissora, sem pressa de fazer tudo acontecer (alô “O Outro lado do Paraíso”) e, se mantiver o bom ritmo, pode ser a boa surpresa do ano.

Digital

Com protagonistas com alta influência digital, era de se esperar que “Deus Salve o Rei” tivesse boa repercussão nas redes. Confira o que o público achou do primeiro capítulo:

Leia também: Conheça o elenco de " Deus Salve o Rei ", próxima novela das 19h

    Leia tudo sobre: game of thrones
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.