Tamanho do texto

Ator foi convidado pelo programa "Sem Censura" da última quinta-feira (23), mas se negou a falar responder perguntas por conta da greve na TV Brasil

Convidado do programa "Sem Censura" da última quinta-feira (23) para lançar o Livro dos Títulos, seu primeiro romance, o ator Pedro Cardoso surpreendeu a todos ao sentar no sofá do programa, mas se recusar a falar sobre o assunto para o qual convidado.

Leia também: Pedro Cardoso dispara contra a Globo após demissão: "Desprezo pelo meu trabalho"

Pedro Cardoso
Reprodução/Twitter
Pedro Cardoso


 "Eu não vou responder a essa pergunta nem a nenhuma outra, porque quando eu cheguei aqui eu encontrei uma empresa que está em greve. E eu não participo de programas de empresas que estão em greve", disse Pedro Cardoso , manifestando apoio aos trabalhadores da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que estão em greve desde o último dia 14 de novembro.

Leia também: Foi plágio? Fãs de Anitta acusam P!nk de copiar brasileira em novo clipe

"Eu vim sentar aqui porque além da greve que não me cabe julgar, não conheço a negociação, não estou a par. Também não me cabe emitir opinião sobre quem está em greve e quem está aqui trabalhando. Cabe a mim o maior respeito a todos vocês, aos que estão parados, aos que estão trabalhando, mas eu, diante deste governo que está governando o Brasil, eu tenho muita convicção que elas provavelmente estão cobertas de razão. Eu não vou falar do assunto que eu vim falar, nem de nenhum outro", completou o ator.


Leia também: Prejuízo com publicidade força SBT a adotar medidas extremas

Em nota, a EBC respondeu ao protesto do ator. "O ator Pedro Cardoso expressou-se livremente no programa Sem Censura nesta tarde. Esta postura da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) é o resultado da diretriz jornalística e profissional implementada pela atual direção. Nossa programação é a prova viva - e ao vivo - de que esta empresa de comunicação pública é plural, é democrática, acolhe a diversidade de opinião e respeita a lei, inclusive o direito de greve", diz a nota.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.