Tamanho do texto

Interpretado por Dan Stulbach, personagem começou a novela de Glória Perez como um ótimo pai de família e marido, mas desagradou o público

Dan Stulbach é um ator renomado da Globo que sempre é lembrado por Marcos, seu personagem em "Mulheres Apaixonadas" . Na trama, ele espancava sua esposa, Raquel ( Helena Ranaldi ), com uma raquete. Atualmente, o ator vive Eugênio em "A Força do Querer", um advogado que até começou bem na trama de Glória Perez , mas foi decaindo ao longo da novela.

Leia também: Dan Stulbach volta à Globo e às novelas a pedido de Glória Perez

Dan Stulbach é Eugênio em
Reprodução/Globo
Dan Stulbach é Eugênio em "A Força do Querer"

Logo nos primeiros capítulos de "A Força do Querer" , Eugênio foi responsável por protagonizar uma cena em que fez os telespectadores acreditarem que ele não era nenhum bobo e iria atrás de seus sonhos com ou sem o apoio da esposa, Joyce, personagem de Maria Fernanda Cândido. Na sequência, o rapaz, que resolveu voltar para a carreira de advogado e deixar a empresa da família contra a vontade da mulher, avisa que não desistirá da carreira nem mesmo por ela.

Leia também: Os 10 melhores posts de Paolla Oliveira nos bastidores de "A Força do Querer"

O grande problema é que isso durou pouco e, ao longo da novela, Eugênio foi decaindo e perdendo o destaque que bem possivelmente poderia ser dele e talvez isso tenha acontecido pelo grande sucesso que personagens de seu núcleo começaram a fazer.

Um grande exemplo disso é a história de Ivana, personagem de Carol Duarte. Desde o início da novela, o público sabia que a filha de Eugênio passaria por grandes mudanças na novela pelo fato de ser transexual, mas o que ninguém imaginava era como a atriz brilharia tanto, que ofuscaria atores consagrados como o próprio Dan e Maria Fernanda Cândido.

Cena de Eugênio e Ivana
Reprodução/Globo
Cena de Eugênio e Ivana


Reprovado?

Apesar de ser considerado um "banana", pela forma que leva as situações, Eugênio foi realmente reprovado pelos telespectadores depois que engatou um romance paralelo ao seu casamento. O advogado se deixou levar pela perigosa Irene, Débora Falabella, que o manipulou de todas as formas possívels e impossíveis.

Leia também: "A Força do Querer": o machismo por trás de cada personagem

O personagem foi realmente um babaca ao lidar com toda a situação que envolvia Joyce e Irene e depois de muitas mentiras, foi descoberto. O que ele fez? Pegou as coisas dele, foi embora de casa, para evitar algum traço de injustiça, ele insistiu em falar com a esposa, sem sucesso e depois mandou flores, como se isso fosse o bastante para recuperar um casamento.

O público se revoltou com a traição de Eugênio
Reprodução/Globo
O público se revoltou com a traição de Eugênio


Não podemos esquecer também que Eugênio está na (grande) lista de machistas de "A Força do Querer" e chegou a jogar toda a culpa de sua própria traição na mulher por ela não ser "uma boa esposa". Agora como um homem pode começar a novela tão bem, como um ótimo marido, ótimo pai e decair tanto ao longo da trama? Talvez justamente pelo fato de ter sido um ótimo pai e um ótimo marido e ter falhado justamente nessas duas missões.

    Leia tudo sobre: