Tamanho do texto

“A Força do Querer” traz alguns casais que não fazem sentido. Mas outras novelas já escorregaram na dupla de protagonistas. Relembre:

Alguns casais de novelas são tão marcantes que, mesmo anos depois, nos lembramos deles. Babalu (Letícia Spiller) e Raí (Marcelo Novaes) em “Quatro por Quatro”, Milena (Carolina Ferraz) e Nando (Du Moscovis) em “ Por Amor ” e até mesmo Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga) em “Paraíso Tropical”. Porém, nem sempre as duplas são bem selecionadas e, as vezes, os casais tem o efeito oposto: não combinam, não tem química e são esquecíveis. No ar atualmente temos alguns bons exemplos, tanto em “A Força do Querer”, quanto em “ Pega Pega ”. Pensando nisso, reunimos os dez piores casais de novelas na lista a seguir:

Leia também: "A Força do Querer": as cenas mais vergonha alheia da novela

Ruy e Ritinha

Ruy e Ritinha são um dos casais mais fracos de
Reprodução/Globo
Ruy e Ritinha são um dos casais mais fracos de "A Força do Querer"

Em “ A Força do Querer ”, Ritinha ( Isis Valverde ) queria mais do que podia conseguir na sua pequena cidade de Parazinho. Mesmo apaixonada por Zeca (Marcos Pigossi), ela desejava conhecer uma cidade grande. Foi assim que ela se envolveu com Ruy (Fiuk), na promessa de que ele mostraria a vida no Rio de Janeiro para lá. Chegando na cidade grande, uma série de acontecidos a colocou com Ruy, mas a verdade é que os dois não combinam. A própria mãe de Ruy, Joyce (Maria Fernanda Cândido), já comentou que Ritinha é o oposto de todas as outras namoradas do rapaz. E essa diferença é perceptível para quem assiste. Os dois não tem nada em comum (nem o filho!), e são o casal mais sem graça da novela.

Leia também: Os cinco melhores e os cinco piores personagens de “Pega Pega”

Eric e Luíza

Casal de protagonistas de
Divulgação/TV Globo
Casal de protagonistas de "Pega Pega" é formado por Mateus Solano e Camila Queiroz

Eric ( Mateus Solano ) e Luíza (Camila Queiroz) também são um ótimo exemplo do que não fazer com um casal. Primeiro eles se apaixonam a primeira vista, depois descobrem que estão mais conectados do que pensavam com a compra do hotel. Porém, os dois atores não tem boa química juntos e a história de amor dos dois é um dos pontos mais fracos da novela.

Luiza e Laerte

Em
Reprodução/Globo
Em "Em Família", filha se apaixona pelo amor da vida da mãe

A diferença de idade já é um ponto contra Luiza ( Bruna Marquezine ) e Laerte (Gabriel Braga Nunes) em "Em Família". Soma-se a isso o fato de que a o rapaz já foi o grande amor da mãe da menina, Helena (Júlia Lemmertz), e esse casal não faz sentido nenhum. Como se isso não fosse suficiente, Laerte não é nada carismático e partiu o coração de Helena no passado. A história não emplacou e, não a toa, é uma das novelas mais criticadas de Manoel Carlos .

Téo e Fernanda

Téo e Fernanda foram amantes mas não tinham nada a ver em
Divulgação/TV Globo
Téo e Fernanda foram amantes mas não tinham nada a ver em "Mulheres Apaixonadas"

Mulheres Apaixonadas ” foi uma novela inesquecível por muitos motivos. Um deles é justamente a cena em que Fernanda (Vanessa Gerbelli) leva um tiro e sua filha Salete (Bruna Marquezine) percebe. Foi a estreia de Marquezine nas telas e, com certeza, uma das cenas mais marcantes da dramaturgia. Mas, o que acontece antes disso, é uma relação entre Fernanda e Téo (Tony Ramos) que faz bem pouco sentido. Eles não estão mais juntos, mas já estiveram, e de sua relação nasceu Salete. Téo é apaixonado pela esposa Helena (Christiane Torloni) e tenta esconder o caso e a filha que teve fora do casamento, mas a relação com a ex-amante também não funciona e eles não formam um bom casal.

Cristal e Tony 

Guilherme Fontes e Sandy não combinavam em nada em
Divulgação/TV Globo
Guilherme Fontes e Sandy não combinavam em nada em "Estrela-Guia"

“Estrela Guia” ainda tem fãs fieis, conquistados por Sandy durante sua carreira. Porém, a novela é um dos pontos fracos de sua carreira e é pouco lembrada (alguém lembra qual é a história?). Um dos destaques da trama era a relação de Cristal (Sandy) com Tony (Guilherme Fontes) que, não só é bem mais velho do que ela, como também é seu padrinho. Depois da morte de seus pais, ela vai viver com Tony e é assim que seu relacionamento acontece. A relação entre eles, que deveria ser paternal mas se transforma em amorosa, não funciona e, principalmente, não convence.

Jade e Lucas

A história de Jade e Lucas era menos interessante que as tramas paralelas de
Divulgação/TV Globo
A história de Jade e Lucas era menos interessante que as tramas paralelas de "O Clone"

O Clone ” também é uma daquelas novelas que entram para a história. O folhetim de Glória Perez era diferente e explorava uma cultura pouco conhecida por aqui. Ainda assim, o fio condutor baseado no amor impossível de Jade (Giovanna Antonelli) e Lucas (Murilo Benício) era bem sem graça. Lucas passava a maior parte do tempo cabisbaixo, sofrendo com sua vida, e se tornava mais interessante quando enfrentava problemas familiares, como a relação com a filha drogada.

Leia também: Mãe de Bibi vira a voz da razão ao explicar suas ações em “A Força do Querer"

Helena e Marcos

Em
Divulgação/TV Globo
Em "Viver a Vida", ele faz par romântico com Taís Araújo, mas eles não combinavam e terminaram separados

Outro caso de romance entre duas pessoas com idades bem diferentes, dessa vez Helena (Taís Araújo) se apaixona por Marcos (José Mayer) em “ Viver a Vida ”, fato que é mal visto por todos, inclusive a filha de Marcos, Luciana (Alinne Moraes), que tem a mesma idade de Helena. O relacionamento é tão conturbado que, entre idas e vindas, eles não terminam juntos e Helena acaba a novela com Bruno (Thiago Lacerda).  

Tião e Sol

Deborah Secco e Murilo benício em
João Miguel Júnior/TV Globo
Deborah Secco e Murilo benício em "América": sem graça, casal também terminou separado

Outro casal que deu errado foi Sol ( Deborah Secco ) e Tião (Murilo Benício). O que seria uma grande história de amor ficou em segundo plano por conta das tentativas de Sol de migrar para os Estados Unidos e tentar a vida lá. No meio disso, ela conhece Ed (Caco Ciocler) que aceita fazer um casamento de fachada para que ela consiga um visto permanente no país, mas acaba se apaixonando por Sol. Apesar do amor entre ela e Tião, o casal não deu liga e, assim como Helena e Marcos, também terminaram a novela separados, decidindo ser apenas amigos.

René e Griselda 

René se apaixonou por Pereirão, mas eles não tinham nenhuma química e ela acabou com outro
Divulgação/TV Globo
René se apaixonou por Pereirão, mas eles não tinham nenhuma química e ela acabou com outro

A Pereirão (Lília Cabral) é uma personagem muito querida da TV. Em “ Fina Estampa ” ela é uma mulher forte e determinada, que faz de tudo para oferecer uma vida melhor a seus filhos. Dona de uma empresa que faz reparos, ela conhece René (Dalton Vigh) que, casado com Teresa Cristina (Christiane Torloni), se vê cansado da esposa e se apaixona por Pereirão. Só que os dois não combinam em nada. Ela, de origem humilde, ele chefe de um restaurante chique, acabam não conseguindo equilibrar as diferenças. No fim, eles também não encontram seu final feliz juntos.

Irene e Eugênio              

 Irene instiga Eugênio de várias maneiras para mantê-lo com ela, mas eles não formam um bom casal
Globo/Divulgação
Irene instiga Eugênio de várias maneiras para mantê-lo com ela, mas eles não formam um bom casal

Também em “ A Força do Querer ”, Irene (Débora Falabella) é uma mulher cheia de segredos e sem muitos escrúpulos. Ela quer conquistar Eugênio (Dan Stulbach) a qualquer custo, não se importando com a sua família e sua esposa, de quem ela fica amiga. O problema é que o casal não combina em nada. Eugênio, mesmo se entregando a ela, o tempo inteiro se sente culpado pela traição e, pior, ele conhece Irene o bastante para saber que suas intenções não são das melhores. O casal simplesmente não combina.

Leia também: Jeiza x Antônia: quem vence a batalha das policias gatas da TV?