Tamanho do texto

“Presença de Anita” é uma das obras mais memoráveis quando se fala em “lolitas” da teledramaturgia nacional. Relembre outras personagens!

Reprodução
"Renascer", "Presença de Anita" e "Verdades Secretas" foram obras da teledramaturgia que eternizaram as chamadas "lolitas"


“Lolita” é um livro do russo Vladimir Nabokov que, mais tarde, foi adaptado para as telonas por meio do olhar do diretor de cinema Stanley Kubrick. A trama, que conta a história de um homem adulto atraído por uma adolescente de apenas 12 anos de idade, causou uma polêmica e tanto na época de seu lançamento e fez com que esse imaginário da literatura perpetuasse até hoje em diversos âmbitos da arte – inclusive no da teledramaturgia. Justamente por isso, a equipe do  iG Gente resolveu listar personagens marcantes de séries e novelas que foram intituladas de “ ninfetas ”  do entretenimento brasileiro. Há criações de Glória Perez, Aguinaldo Silva, Walcyr Carrasco, Manoel Carlos e mais. Confira!

Leia também: Júlia de "Rock Story" não está só! Relembre as mocinhas presas injustamente

Mariana em “Renascer” (1993)

Adriana Esteves viveu Mariana em
Reprodução - Globo
Adriana Esteves viveu Mariana em "Renascer", da Globo


Adriana Esteves , em “Renascer”, de Benedito Ruy Barbosa , deu vida à jovem Mariana, que mantinha um caso com o fazendeiro José Inocêncio, interpretado por Antonio Fagundes. Até hoje esse papel é lembrado na categoria de “ ninfetas ” da teledramaturgia.

Engraçadinha em “Engraçadinha... Seus amores e seus pecados” (1995)

Alessandra Negrini no papel-título de
Divulgação/Viva
Alessandra Negrini no papel-título de "Engraçadinha"


Com 18 anos a personagem Engraçadinha, vivida por Alessandra Negrini, também resistiu (e ainda vive) no imaginário masculino depois de interpretar uma protagonista tão marcante na minissérie de Leopoldo Serran que adaptou a obra de Nelson Rodrigues.

Hilda em “Hilda Furacão” (1998)

''Hilda Furacão'' marcou a história pela cena quente entre Ana Paula Arósio e Rodrigo Santoro
Divulgação
''Hilda Furacão'' marcou a história pela cena quente entre Ana Paula Arósio e Rodrigo Santoro


Em “Hilda Furacão”, de Gloria Perez , Ana Paula Arósio também conseguiu um espaço entre as “lolitas” da teledramaturgia. Com 24 anos, a atriz viveu uma jovem mulher da alta sociedade que desistiu de um casamento arranjado e optou por se tornar uma meretriz.

Íris em “Laços de Família” (2000)

A grande vilã Íris
Divulgação/TV Globo
A grande vilã Íris


Maldade, uma pitada de imaturidade e muita determinação podem descrever a personagem Íris, defendida por Débora Secco nessa novela de Manoel Carlos , que tinha como objetivo único e mais importante conquistar o primo mais velho Pedro (José Mayer).

Anita em “Presença de Anita” (2001)

''Presença de Anita'' chocou o público por exibir cenas de sexo ousadas com uma atriz tão jovem em cena
Divulgação
''Presença de Anita'' chocou o público por exibir cenas de sexo ousadas com uma atriz tão jovem em cena


Se não foi a mais marcante, com certeza é uma que se destaca - e muito. Mel Lisboa ao viver a Anita de Manoel Carlos, fixou na história da televisão um misto de juventude com sedução e morbidez. Na minissérie, a jovem personagem se envolve com Fernando (José Mayer), homem que vive uma crise conjugal.

Danielle em “Senhora do Destino” (2004)

Ludmila Dayer deu vida à Danielle em
TV Globo/João Miguel Junior
Ludmila Dayer deu vida à Danielle em "Senhora do Destino"


Em um dos maiores sucessos de Aguinaldo Silva , Danielle também fez jus à nomenclatura de “lolita” em “Senhora do Destino”. Na trama, a personagem defendida por Ludmila Dayer queria fama e era namorada de Giovanni (José Wilker) e chamada pelo parceiro de “ninfa bebê”.

Lurdinha em “América” (2005)

Em “América”, do ano de 2005, Cleo deu vida à Lurdinha, personagem que se envolvia com Glauco (Edson Celulari), homem casado e mais velho
Divulgação/TV Globo
Em “América”, do ano de 2005, Cleo deu vida à Lurdinha, personagem que se envolvia com Glauco (Edson Celulari), homem casado e mais velho


Em “América”, também de  Gloria Perez , Lurdinha, vivida por Cléo Pires , foi uma jovem sedutora e que não se importou em ser bem mais nova que seu alvo de conquista, o empresário Glauco (Edson Celulari), a quem se referia como “tio” na trama.

Leila Machado em “Insensato Coração” (2011)

Bruna Linzmeyer deu vida à Leila Machado, personagem de
TV Globo/Estevam Avellar
Bruna Linzmeyer deu vida à Leila Machado, personagem de "Insensato Coração"


Nessa autoria colaborativa entre Gilberto Braga e Ricardo Linhares, Bruna Linzmeyer também conquistou um espaço entre as “ ninfetas ” mais marcantes. Leia Machado, de “Insensato Coração”, tem a personalidade definida por força, persistência e, é lógico, sedução.

Gabriela em “Gabriela” (2012)

Juliana Paes interpretou Gabriela na 2ª versão de
TV Globo/Alex Carvalho
Juliana Paes interpretou Gabriela na 2ª versão de "Gabriela", de Walcyr Carrasco


Na 2ª versão de “Gabriela”, assinada por  Walcyr Carrasco  para a faixa das 23h da Globo , a “lolita” não é tão jovem quanto as outras da lista, mas tem em si mesma uma pitada de ingenuidade e sensualidade de sobra, características inerentes as chamadas “ninfetas” da dramaturgia.

Sofia em “Louco por Elas” (2012)

Rhaisa Batista interpretou Sofia na primeira temporada da série
Wikimedia Commons
Rhaisa Batista interpretou Sofia na primeira temporada da série "Louco por Elas", que teve Eduardo Moscovis como protagonista


Na minissérie de João Falcão, Léo (Eduardo Moscovis) recebe uma nova aluna em seu time de futebol, a desinibida Sofia (Rhaissa Batista), cuja beleza tira o rumo do marmanjo que, ao acaso, descobre que a menina é amiga de sua enteada Bárbara (Luisa Arraes).

Maria Ísis em “Império” (2014)

Marina Ruy Barbosa é a ninfeta Maria Ísis em 'Império'
Reprodução
Marina Ruy Barbosa é a ninfeta Maria Ísis em 'Império'


Em mais uma obra de Aguinaldo Silva dá para destacar mais uma “lolita”. A pobre Maria Ísis, em “Império”, foi interpretada por Marina Ruy Barbosa e viveu um romance com o milionário José Alfredo (Alexandre Nero), que ficou todo bobo e perdidamente apaixonado pela jovem na trama. Foi um dos arcos mais divertidos da novela.

Luiza “Em família” (2014)

Bruna Marquezine viveu Luiza na novela
Globo/Ellen Soares
Bruna Marquezine viveu Luiza na novela "Em Família"


A jovem Luiza (Bruna Marquezine), mesmo sabendo que sua mãe foi abandonada no altar da igreja pelo primo Laerte (Gabriel Braga Nunes), com quem viveu um romance num passado remoto, passou por cima de tudo e todos para ficar com o primeiro amor da própria progenitora na novela “Em família”, outra de Manoel Carlos.

Leia também: Mág humilhada em “A Lei do Amor”: reveja outras vilãs que sofreram em novelas

Angel (Arlete) em “Verdades Secretas" (2015)

Camila Queiroz estreou na televisão como Angel em
Divulgação
Camila Queiroz estreou na televisão como Angel em "Verdades Secretas"


Em uma das obras mais polêmicas e marcantes de Walcyr Carrasco, a ninfeta Angel (ou Arlete), defendida pela atriz Camila Queiroz, conhece, por meio da clientela do “Book Rosa”, o milionário Alex (Rodrigo Lombardi) e mantém um caso com ele - mesmo depois de descobrir que o ricaço era seu padrasto, marido de sua própria mãe. Polêmico!

    Leia tudo sobre:
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.