Cartolouco
Reprodução/Twitter
duas ex-namoradas de Cartolouco acusam o jornalista de agressão física


Na manhã deste sábado (19), supostos prints de conversas com o jornalista Lucas Strabko, o Cartolouco que participa de A Fazenda , foram divulgados pelo Portal Uol. No diálogo com um amigo, que se manteve anônimo, ele teria afirmado que agrediu fisicamente uma de suas ex-namoradas.

Para o portal, o amigo teria dito que soube das agressões de Cartolouco em janeiro deste ano e foi tirar satisfação. Nos prints, o jornalista tenta se justificar para o amigo e afirmou que estava sofrendo no relacionamento há anos.

"O que você podia ter feito era não agredir sua namorada, cara", disse o amigo no print. "Não justifica, mas eu não poderia ser agredido também”, respondeu Cartolouco. Leia a conversa.


Testemuha teria confirmado agressão de Cartolouco

Segundo a reportagem do Uol, duas ex-namoradas do participante de A Fazenda afirmaram que tiveram relacionamentos abusivos que envolviam, além de violência física, assédio moral e traições. Amigos e uma testemunha teriam dito ao portal que presenciaram um caso de agressão a uma das mulheres.

Segundo as fontes, a agressão foi contra a segunda namorada, com quem se relacionou entre 2015 e 2019. O acontecimento teria sido em março de 2016 e, na ocasião, Cartolouco teria agredido a ex-parceira no elevador de um prédio no Guarujá.

A dona do apartamento, que foi alugado para o casal, supostamente confirmou a história. Ela acionou o zelador e conseguiu as imagens do elevador, que provam que Cartolouco deu um tapa na cara da ex-namorada. "Ele vira a mão na cara dela e dá um recuo", narra. A administração do edifício, no entanto, não possui cópias do vídeo.

A reportagem afirma que, entre os dias 6 e 7 daquele ano, a ex-perceira do jornalista deu entrada em um hospital na cidade no litoral de São Paulo, o que indica que as agressões intensificaram. Após o ocorrido, ela passou uma semana ausente das aulas na faculdade Cásper Líbero, onde se conheceram.

Segundo a jornalista Flora Cruz, que estudou na mesma faculadde, ela estava com o olho roxo, mas afimrou que foi assaltada. "Nós, amigas, suspeitávamos. Mas ela demorou muito para falar que o Lucas batia nela", disse.

    Veja Também

      Mostrar mais