Tamanho do texto

A poderosa também falou de parceria com Madonna e da bissexualidade

Anitta está mesmo conquistando o mundo e, recentemente, a poderosa deu uma grande entrevista à revista britânica Dazed. Espontânea, como de costume, a cantora falou sobre a carreira, o preconceito com o funk, a parceria com Madonna, a bissexualidade e elogiou Pabllo Vittar.

Leia também: Pabllo Vittar fala pela primeira vez sobre rixa com Anitta: "A gente não é amiga"

Anitta e Pabllo Vittar arrow-options
Reprodução/Facebook
Anitta fez elogios a Pabllo Vittar em entrevista internacional


O encontro de Anitta com a drag queen na música aconteceu em Sua Cara , hit que também contou com a participação de Major Lazer. Na entrevista, a cantora explicou que convidou Pabllo Vittar para participar da música porque gosta de quebrar tabus.

“Minha intenção não é apenas fazer música para as pessoas se divertirem e dançarem. Eu gosto de fazer as pessoas discutirem coisas e pensar diferente. Eu tenho um grande público LGBT, e eu sou bissexual, mas quando você me vê, se eu não disser que sou bissexual, eu não tenho a representação física da comunidade LGBT. É diferente quando você é uma drag queen. Eles não são tratados com seriedade e pessoas talentosas”, falou Anitta.

Leia também: Nem disfarça! Pabllo Vittar risca rosto de Anitta em capa de álbum

A namorada de Pedro Scooby também falou que a participação da drag quenn foi uma forma de educar as pessoas sem elas perceberem. “Foi super indireto. Eu a convidei para mostrar às pessoas: ela canta bem pra caralho – melhor que eu, na verdade – ela dança, é super legal, é linda e é uma drag queen e merece respeito”, enfatizou.

Vale lembrar que as cantoras tiveram uma desavença após a gravação do clipe Sua Cara , após vazar um áudio de Anitta dizendo que tinha gasto um alto valor sozinha para produzir o clipe e que a drag queen “caloteira”.

Ainda sobre o clipe, Anitta falou que escolheu o Marrocos como cenário para o clipe por ser um país muito conservador e que a ideia não foi criar polêmica, mas quebrar tabus. Ela disse também que quando beija uma mulher em um clipe quer fazer a mesma coisa, quer mandar o seguinte recado: “Ei, isso é natural, e você precisa tratar isso como se fosse tão natural quanto quando você vê um homem e uma garota se beijando”.

Leia também: Fãs de Pabllo Vittar criam vaquinha para sanar dívida da artista com Anitta

Sobre a parceira com Madonna em Faz Gostoso , Anitta celebra a visibilidade que o funk ganhou por cantar uma artista que é um ícone do pop mundial. “Ela trouxe a minha cultura, o funk music, para um grande público. Minha música, meu ritmo, sofre muito preconceito no meu país, porque vem do gueto, da favela, dos pobres”, pontuou.

    Leia tudo sobre: anitta