Tamanho do texto

De estrela da série “Suits” a nobre mais impopular da Casa dos Windsor; entenda como e porque que o reinado de Meghan está se partindo ao meio

O currículo de Meghan Markle é de dar inveja a muitas atrizes noviças. Presente em produções como “CSI”, “Castle”, “Suits” e “Anti-Social”, ela demonstrou versatilidade e excelência em tudo que fez, o que lhe rendeu uma fã base forte, popularidade e influência.

Leia também: Príncipe Harry afirma que só quer ter mais um filho com Meghan Markle

Meghan Markle%2C a Duquesa mais odiada da realeza arrow-options
Reprodução Instagram
Meghan Markle, a Duquesa mais odiada da realeza

No entanto, a popularidade artística de Meghan Markle não ajudou a conquistar a Família Real , muito pelo contrário, a prejudicou. De todas as nobres que sofreram retaliações da realeza e do público, a Duquesa de Sussex, de longe, assumiu o posto de mais odiada.

Leia também: Troca de babás de Archie resgata rumores sobre gênio difícil de Meghan

Afinal, o que Meghan fez para conquistar esse título? Em mais de 100 anos de reinado dos Windsor nenhuma Duquesa ou Princesa chegou perto?

Início racista

Meghan Markle%2C a Duquesa mais odiada da realeza arrow-options
Reprodução Instagram
Meghan Markle, a Duquesa mais odiada da realeza

Em novembro de 2016, assim que a relação entre Markle e Harry foi oficializada, a imprensa começou a trabalhar para colher qualquer tipo de informação sobre a plebéia que estava prestes a viver seu conto de fadas.

No mesmo comunicado do Palácio de Kensigton que oficializava a relação, havia um apelo para que internautas parassem de produzir ataques racistas e sexistas sobre a atriz nas redes sociais, o que já denotava uma aversão a relação dos pombinhos por parte dos súditos.

Família polêmica

Meghan Markle%2C a Duquesa mais odiada da realeza arrow-options
Reprodução Instagram
Meghan Markle, a Duquesa mais odiada da realeza

Uma das qualidades da Família Real reconhecida por historiadores é sua capacidade de se adaptar. Após inúmeras mulheres como Camilla Parker, Diana Spencer e Kate Middleton, que não tinha origem nobre, adentrarem a realeza, esperava-se que a iniciação de Meghan fosse mais fácil, mas para infelicidade da ex-atriz seus familiares não estavam dispostos a colaborar.

Thomas Markle, pai de Meghan, por exemplo, pagou para ser flagrado fazendo uma pesquisa sobre a realeza britânica e foi desmascarado. Um primo da atriz alegou que cultivava maconha e convidou o Príncipe Harry , em rede nacional, para experimentá-la. Por fim, um dos irmãos da artista enviou uma carta a Harry dizendo para cancelar o casamento, pois todos da família Markle estavam vetados de participar da cerimônia.

De novembro de 2017, quando a data do casamento foi anunciada, a maio de 2018, quando a cerimônia aconteceu, a família Markle alimentou a imprensa internacional com farsas e declarações, o que, às vésperas da união, tornou-se insustentável.

À época, o Palácio de Kensigton, que sempre evita se envolver em polêmica, divulgou uma nota de esclarecimento para abafar a situação. A partir daí, a relação de Meghan com os nobres mostrou-se estremecida.

A vida na realeza

Meghan Markle%2C a Duquesa mais odiada da realeza arrow-options
Reprodução Instagram
Meghan Markle, a Duquesa mais odiada da realeza

Após a carreira e a família interferirem em sua popularidade, a vida na realeza começava. Porém, mais revolucionária que Diana e Kate Middleton, a norte-americana não esperou muito para quebrar protocolos.

Logo no início, veículos como Daily Mail e The Mirror divulgaram que a Duquesa de Sussex levou alguns “puxões de orelha” da Rainha Elizabeth II devido a sua vestimenta, o que era de se esperar já que Meghan vivia uma vida de glamour.

No entanto, após todos os imbróglios, a corte britânica, os súditos e Meghan já não viviam um bom momento. Daí em diante, apesar da comoção com sua imagem, as coisas só pioraram.

O primeiro filho

Meghan Markle e príncipe Harry arrow-options
Reprodução/Twitter
Meghan Markle e príncipe Harry

Os ânimos se acalmaram durante a gestação da Duquesa, mas com a chegada de Archie, Meghan novamente quebrou uma série de protocolos, como tratar-se no hospital tradicional da família, apresentar a criança na hora certa e deixar que o Palácio de Buckingham fizesse o anúncio oficial.

Esses e outros fatores somaram-se novamente, o que deixou a Duquesa menos popular entre os nobres, porém, o pior ainda estava por vir.

Contas públicas

Meghan Markle%2C a Duquesa mais odiada da realeza arrow-options
Reprodução Instagram
Meghan Markle, a Duquesa mais odiada da realeza

Em junho de 2019, ao se preparar para a chegada de Archie, Meghan e o Príncipe Harry resolveram reformar a casa onde vivem, a Frogmore Cottage.

Segundo a CNN , foi gasto em torno de 11,6 milhões de reais provenientes dos cofres públicos para a obra. A informação foi divulgada na última demonstração financeira anual da realeza.

O gasto foi considerado excessivo e desnecessário por súditos e ativistas anti-monarquia, que acabaram organizando protestos contra a “ostentação” da nobre. Alguns manifestantes ainda alegaram incongruência nos valores de Meghan, que havia dito que não queria que Archie tivesse o título de Príncipe para que pudesse desfrutar de uma vida menos regrada e mais simples.

As odiadas

Leia também: Paródia de Meghan Markle gera acusações de racismo contra TV britânica

Após Camilla Parker ser odiada por ter um caso com o Príncipe Charles e Kate Middleton protagonizar rumores de traição por causa de Rose Hanbury, Meghan Markle  assume o posto de Duquesa mais odiada da realeza. Difícil de lidar e consumista, afinal, será que ela terá uma sucessora?