Tamanho do texto

Perfil 342 Artes vem compartilhando vídeos de famosos desde que estourou denúncia de suposta fraude beneficiando o presidenciável do PSL

Nesta quinta-feira (19), o escândalo da compra de disparos no WhatsApp para difamar o candidato do PT, Fernando Haddad, e favorecer Jair Bolsonaro, do PSL, se tornou o assunto mais comentado da web. Pensando nisto, o perfil 342 Artes do Instagram reuniu um compilado de depoimento de famosos contra Bolsonaro cobrando um posicionamento do Tribunal Superior Eleitoral.

Leia também: Gays com Bolsonaro? Presidenciável tem apoio entre homossexuais famosos

Famosos contra Bolsonaro ganham destaque na internet por meio de perfil no Instagram
Divulgação
Famosos contra Bolsonaro ganham destaque na internet por meio de perfil no Instagram

Entre os famosos contra Bolsonaro estão Deborah Evelyn, Cissa Guimarães, Camila Pitanga, Leticia Sabatella, Vladimir Brichta, Caetano Veloso, Zezé Polessa, Alinne Moraes, Juliana Alves, entre outros. A conta do Instagram 342 Artes surgiu a partir da reunião de cerca de 100 artistas na casa da produtora Paula Lavigne.

Leia também: Famosos comparecem em protesto contra Jair Bolsonaro, candidato à Presidência

Em seu depoimento, Caetano Veloso, por exemplo, pediu para que a presidente da Corte, ministra Rosa Weber, investigue o caso. “Então ministra, qual a sua reação a esses escândalos de fake news e crimes eleitorais?”, questionou o músico.

O escândalo da compra de disparos no WhatsApp para difamar o candidato do PT e favorecer o candidato do PSL, ficou entre os assuntos mais comentado das redes, e, como de praxe, acabou ganhando viés humorístico, sendo, apelidada por internautas de “Operação Lava Zap” - em referência à Operação Lava Jato.

O Futuro dos famosos contra Bolsonaro

Famosos contra Bolsonaro ganham destaque após suposta notícia de fraude
Divulgação
Famosos contra Bolsonaro ganham destaque após suposta notícia de fraude

Leia também: Marcelo Madureira é demitido de rádio e posição contra Bolsonaro pode ser causa

Após toda repercussão dos depoimentos dos famosos contra Bolsonaro , caso fique comprovado o esquema fraudulento similar à caixa 2, que nada mais que é o financiamento de campanha patrocinado por empresários, o que é proibido pelo STF desde 2015, a chapa do presidenciável Jair Bolsonaro e do general Hamilton Mourão poderá ser cassada, no caso dos dois vencerem o pleito.

    Leia tudo sobre: Instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.