Tamanho do texto

Algumas capas de revistas causam polêmicas por exagero de elementos e poses. Nomes como Neymar e Miley Cyrus compõem o time das ofensivas

Na revista a capa é, sem dúvidas, o grande atrativo. No entanto, o exagero de elementos ou certas poses dão o que falar em algumas capas de revistas, que acabam vistas como ofensivas.

Leia também: Chegou ao fim! Veja as dez melhores capas da Rolling Stone brasileira

Miley Cyrus e Neymar são alguns exemplos que já protagonizaram capas de revistas ofensivas
Reprodução/ Candy Transversal/ Placar
Miley Cyrus e Neymar são alguns exemplos que já protagonizaram capas de revistas ofensivas

Grandes figuras públicas como Neymar, Lobão e Miley Cyrus já deram o que falar quando estamparam certas capas de revistas . Pensando nisso, o iG Gente separou algumas capas estreladas por celebridades que foram consideradas ofensivas; confira:

Leia também: O passado condena? Capas de revistas antigas que são pura vergonha alheia

Neymar

Neymar na capa da revista Placar
Reprodução/ Placar
Neymar na capa da revista Placar

Em outubro de 2012 Neymar foi protagonista não somente da revista esportiva Placar , como de polêmica com direito a repercussão na imprensa estrangeira. Em uma montagem, o craque aparece em alusão à figura de Jesus Cristo, sobre a manchete de ‘A Crucificação de Neymar’. A ideia da revista não agradou muitas pessoas, e logo a chamada do periódico brasileiro era um dos grandes assuntos nas páginas internacionais.

Daniel Alves

Daniel Alves na capa da revista Veja
Reprodução/ Veja
Daniel Alves na capa da revista Veja

Daniel Alves também está na lista de jogadores que causaram em capas de revista. O brasileiro fez o gesto de “banana” para a câmera da revista Veja , em maio de 2014. Para quem não sabe, o ato foi resposta ao episódio de racismo que ele viveu dentro de campo, quando um torcedor jogou uma banana para ele no gramado, durante uma partida entre o Barcelona [seu time da época] e Villarreal.

Dave Grohl

Dave Grohl na capa da revista Rolling Stones
Reprodução/ Rolling Stones
Dave Grohl na capa da revista Rolling Stones

Integrante do grupo Foo Fighters, Dave Grohl protagonizou a Rolling Stones na edição 66, do periódico de maio de 2012. No entanto, a pose do músico foi um dos grandes destaques, pois ele abusou da careta, e deixou o dedo do meio em evidência para a câmera.

Lobão

Lobão na capa da revista Rolling Stones
Reprodução/ Rolling Stones
Lobão na capa da revista Rolling Stones

Dave Grohl não foi o único que mostrou o dedo do meio para a capa da revista Rolling Stones versão brasileira. Lobão também se rendeu a pose com gesto obsceno e polemizou na capa da edição de número 80, em maio de 2013.

Lady Gaga

Lady Gaga na capa da revista Rolling Stones
Reprodução/ Rolling Stones
Lady Gaga na capa da revista Rolling Stones

Sempre polêmica, Lady Gaga não poderia passar despercebida de uma capa também nesse estilo. Para a revista Rolling Stones , de julho de 2010, a cantora posou de calcinha preta segurando duas armas para cobrir os seios. Apesar da composição da capa ter sido alvo de polêmicas, foi também uma das mais vendidas daquele ano.

Robbie Williams

Robbie Williams na capa da revista Attitude
Reprodução/ Attitude
Robbie Williams na capa da revista Attitude

Robbie Williams deu um show de polêmica quando estrelou a capa da Attitude , em novembro de 2016. Em uma única foto, o cantor conseguiu fazer mais de um gesto obsceno – o dedo do meio na boca em uma referência mais sexual.

Leia também: Icônicas! Relembre 15 capas históricas da Playboy americana

Miley Cyrus

Miley Cyrus na capa da revista Candy Transversal
Reprodução/ Candy Transversal
Miley Cyrus na capa da revista Candy Transversal

Sempre polêmica, Miley Cyrus já estrelou inúmeras capas de revistas , mas entre as mais comentadas está quando ela ousou ao se fantasiar de policial nada convencional. Para as lentes da Candy Transversal , em novembro de 2015, a cantora posou de topless em pose obscena e, logo, causou repercussão.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.