Tamanho do texto

Ator participou do "Vai Fernandinha", apresentado por Fernanda Souza, e relembrou do inicio de sua carreira além de fazer algumas revelações; veja

Na noite desta quarta-feira (2), Caio Castro falou sobre sua carreira no "Vai Fernandinha", apresentado por Fernanda Souza. O ator, que foi descoberto em um concurso do "Caldeirão do Huck", afirmou que, mesmo depois de dez anos do ponta pé inicial de sua carreira, ainda é visto com desconfiança por colegas veterados quando o elenco se encontra para a leitura de texto.

Leia também: 10 Graus de Luana Piovani: os rolos e namoros entre famosos a partir da atriz

Caio Castro revela que ainda sofre preconceito de atores veteranos
Reprodução/Instagram
Caio Castro revela que ainda sofre preconceito de atores veteranos


"Até hoje (tem preconceito). Como peço dispensa da preparação porque prefiro fazer à minha maneira para chegar na leitura e vomitar (o texto), os atores das antigas, por algum motivo, ficam: 'vai, vamos ver'. Quando eu vinha com o personagem quase construído, pensavam: 'filho da put*. Alguns chegaram em mim e disseram: 'pensei várias paradas erradas, tinha mó preconceito mesmo, não sei por que'", disse  Caio Castro durante o programa do Multishow

Caio Castro e início da carreira

Caio Castro
Divulgação
Caio Castro


No "Vai Fernandinha", Caio ainda lembra de como decidiu participar do teste em que lhe rendeu papel um "Malhação". "Tinha feito 18 anos, saí com os amigos, no sábado de ressaca comecei a ver o 'Caldeirão'. Não sei, mas parecia que só faltou ele (Luciano Huck) falar meu nome". 

Leia também: Aposta em atores jovens e desconhecidos é uma caixinha de surpresas na Globo

Mesmo assim, esse momento não foi nada fácil. "Mandei uma foto pelo correio, eles me ligaram, meu celular estava quebrado. Conseguiram o telefone da minha casa, eu não estava, meu pai atendeu. Pedi R$ 200 pro meu pai, peguei um ônibus para o Rio, dividi táxi com gente que não conhecia. Tinha pouco dinheiro, não conhecia ninguém, fui na cara e na coragem", relembra.

"Dei uma dormida na rua, porque cheguei muito cedo. Quando acordei, tinha não sei quantas mil pessoas. Parece doideira eu falar isso, mas eu já sabia (que ganharia o concurso), não tinha dúvida". 

Leia também: Plataforma digital da Globo ainda não decola e séries precisam da TV

Mas, ser ator não era um sonho seu no início. "Eu sabia que não nasci para carreira acadêmica. O que funciona para mim é fazer as coisas sem cobrança. Minha confiança era fazer 'Malhação', não tinha pretensão de ser ator. Não sabia o que era ser ator, exercer o ofício. Eu queria estar ali dentro como espectador", finalizou Caio Castro .

    Leia tudo sobre:
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.