Tamanho do texto

Em entrevista à revista, Mariah confessou ter transtorno bipolar. O que afere perspectiva histórica a algumas das polêmicas recentes em que se envolveu

A cantora Mariah Carey, que está com 48 anos, é uma das celebridades americanas que, ao longo do tempo, aparenta não estar passando por um momento bom. A estrela que estampa a edição da People desta semana, revelou pela primeira vez em entrevista exclusiva à revista, que sofre de  transtorno bipolar desde 2001.

Leia também: Irmã de Mariah Carey é presa por prostituição

Mariah Carey revela ter transtorno bipolar desde 2001
Reprodução
Mariah Carey revela ter transtorno bipolar desde 2001

Na publicação, Mariah Carey, que já teve seu nome envolvido em muitas polêmicas e casos difíceis, como a briga antiga que mantém com sua irmã, Alison Carey, e a acusação de assédio sexual por um ex-segurança, revelou que foi diagnosticada com o distúrbio quando foi internada por um colapso físico e mental e afirmou que não queria acreditar na situação que passava e por esse motivo acabou escondendo por tanto tempo.

Leia também: Mariah Carey é acusada de assédio sexual por ex-segurança

“Até pouco tempo atrás, eu vivia em negação e isolamento e em constante medo de que alguém me expusesse. Era um fardo pesado para carregar e eu não conseguia mais. Eu cedi, recebi tratamento e coloquei pessoas positivas ao meu redor, para voltar a fazer o que amo, escrever canções e fazer músicas”, revelou.

A cantora que é mãe dos gêmeos, Moroccan e Monroe, que atualmente estão com seis anos, fruto do casamento com seu ex-marido, Nick Cannon, ainda contou que teve os “piores dias de sua vida” e explicou como vive atualmente com o transtorno.

"Eu estou tomando medicamentos que parecem muito bons. Não me deixam tão cansada ou nada assim. Achar este equilíbrio é o mais importante. Por muito tempo eu tive de lidar com uma desordem severa no sono. Mas não era uma insônia normal, eu não estava contando carneirinhos. Eu estava trabalhando e trabalhando e trabalhando”.

E continuou: “Eu ficava irritada e em constante medo de decepcionar as pessoas. Uma hora, bati na parede. Acho que meus episódios depressivos foram caracterizados por ter pouca energia. Eu me sentia sozinha e triste, até culpada de que não fazia o necessário para minha carreira", desabafou.

Leia também: Mariah Carey passa vergonha em loja após seu cartão de crédito ser recusado

Mariah ainda contou que só agora, depois de tantos anos, se sente confortável para falar do assunto. "Agora estou num lugar legal, estou confortável em discutir minhas lutas com o transtorno bipolar. Eu tenho esperanças de que podemos tirar o estigma das pessoas que passam por isso sozinhas. Isso pode isolar pessoas incrivelmente. Mas isso não precisa te definir e eu me recuso a deixar isso me definir e me controlar”, disse à revista.

No Instagram, a cantora publicou a capa da revista e agradeceu dizendo que está feliz em poder compartilhar o momento com os fãs. "Me sinto agradecida de poder compartilhar com vocês parte da minha jornada", escreveu.

Leia também: Recém separados, Mariah Carey e James Packer nunca fizeram sexo, diz site

Outros momentos difíceis na vida de Mariah Carey

Mariah Carey revela ter transtorno bipolar desde 2001
Divulgação
Mariah Carey revela ter transtorno bipolar desde 2001

1-    Ainda em 2001, quando descobriu o transtorno, a cantora passou por outro momento triste em sua carreira. Após investir como atriz e atuar em seu filme “Glitter”, Mariah viu a produção ser um fracasso e receber diversas críticas.

2-    No mesmo ano, a cantora também protagonizou um episódio que “queimou seu filme”, após fazer praticamente um strip-tease em um programa e distribuir sorvetes, dizendo que: “Sem sorvete as pessoas ficavam loucas”.

Leia também: Irmão de Mariah Carey diz que ela é um monstro

3-    A cantora também já havia revelado que sofria com autoestima baixa. “Sinto que sou uma pessoa normal e mereço ser respeitada assim como todos. Sempre tive autoestima baixa e as pessoas não reconhecem isso“.

4-    Outra polêmica que envolveu o nome de Morgan Carey, foi quando as revelações bombásticas de seu irmão, Morgan Carey, vieram à tona. Segundo ele, a cantora é uma pessoa egoísta e considerada um “monstro”.  

Leia também: Mariah Carey já superou o desastroso show em Nova York, diz empresária

5-    Além dos problemas pessoas, a artista também passou por dificuldades em seus shows. No final de 2017, ao passar por problemas com playback e ficar irritada com a produção, Mariah simplesmente deixou de cantar uma música protagonizando um show desastroso em Nova York.

    Leia tudo sobre: Instagram