Tamanho do texto

Atriz fica emocionada ao revelar pela primeira vez que sofria abusos sexuais na infância em frente de sua mãe e ambas não percebiam o absurdo; confira

Em cartaz no espetáculo "Comédia de Classe", a atriz Luiza Ambiel, de 45 anos, contou pela primeira vez, nesta quinta-feira (30), no programa “Melhor Pra Você” da Rede TV , que sofria abuso sexual quando era criança. Ela resolveu falar sobre o caso por ter preocupação com sua filha de nove anos e diz ser muito desconfiada por causa da situação que passou em sua infância.

Veja também: Relembre casos de assédio sexual que ganharam mídia

Luiza Ambiel se emocionada ao contar pela primeira vez sobre abusos  sexuais que sofria na infância
Divulgação/RedeTV
Luiza Ambiel se emocionada ao contar pela primeira vez sobre abusos sexuais que sofria na infância

A atriz  Luiza Ambiel   se emociona ao dizer que a pessoa que fez os assédios era do convívio familiar e que era um absurdo o que fazia com ela. “Era assim: A minha mãe confiava nessa pessoa, era um homem, né... novo. Minha mãe perguntou ‘você fica com ela?’... ‘fico’. Aí ele me botava de cavalinho, nas costas dele. E eu adorava. Criança, né? Ai ele colocava a mão para trás, colocava a mão no meu bumbum, e... Na frente da minha mãe. Minha mãe não percebia e nem eu. Eu achava aquilo… sei lá. Incomodava um pouco, mas eu não entendia. Passou um tempo e ele falava ‘vem brincar de cavalinho’ e eu não ia mais...”, contou.

Leia também: Mariah Carey é acusada de assédio sexual por ex-segurança

Ela explica que quando era criança não entendia a gravidade da situação e quando foi entender preferiu não contar por vergonha. “Eu não falava para minha mãe porque eu não sabia o que era. E depois, quando eu entendi eu pensei ’nem vou falar mais, deixa pra lá’ e abafei né”, disse Ambiel.

Leia também:Hollywood em chamas: as atrizes que revelaram a violência nos bastidores

Luiza Ambiel ficou comovida e indignada ao lembrar o caso e fala sobre como o assédio sexual acontece dentro de casa e as pessoas não percebem. “O mais grave disso tudo, que eu acho que muitas crianças são abusadas hoje porque as pessoas confiam demais em deixar sozinhos… tanto menino quanto menina. O assédio está mais dentro de casa, infelizmente. Padrasto, pai... Mas, no meu caso, minha mãe estava na frente. Eu sou estourada porque eu puxei de alguém, puxei da minha mãe. Minha mãe dá um soco em um homem e joga o homem longe. Se a minha mãe sonhasse que esse homem estava fazendo isso em mim, ela mataria ele. Com certeza, né?... E assim... ele colocava a mão para trás  e, colocava a mão no meu bumbum, ele não ficava segurando no meu bumbum, com o dedo ele ia... entendeu?, concluiu.