Tamanho do texto

O caso ressurgiu nas redes sociais após a denúncia de uma escritora que relatou ter sido assediada por Dustin Hoffman quando tinha apenas 17 anos

Depois que a escritora Anna Graham Hunter acusou nas redes sociais o ator Dustin Hoffman de assédio , uma entrevista de 1979 da atriz Meryl Streep à revista Time emergiu na internet. Segundo a artista, que na época ainda estava no início da sua carreira, Hoffman também teria a assediado antes mesmo de contracenar com o ator no filme “Kramer versus Kramer”. Os dois teriam se conhecido durante uma audição de um espetáculo da Broadway dirigido pelo ator.

Meryl Streep e Dustin Hoffman no longa
Reprodução
Meryl Streep e Dustin Hoffman no longa "Kramer versus Kramer"

Leia também: Após acusação de assédio, Kevin Spacey se desculpa e revela ser gay

“Ele chegou até mim, disse ‘Eu sou Dustin Hoffman’ e colocou a mão no meu seio’. Um porco desagradável, eu pensei”, contou Meryl Streep na época à publicação. Mais tarde, em 2016, quando sua biografia intitulada “Her Again: Becoming Meryl Streep” foi publicada, veio a tona a história de que nos bastidores de “Kramer versus Kramer” o ator teria dado um tapa no rosto da colega de forma tão forte que deixou uma marca vermelha. Além disso, ele também provocava a atriz com comentários sobre seu ex-namorado que havia morrido naquele ano, John Cazale.

Leia também: Relembre casos de assédio sexual que ganharam mídia

Apesar do histórico, Meryl Streep contradisse o ocorrido décadas atrás recentemente ao E! News. De acordo com a publicação, um representante da atriz afirmou que o artigo não é uma “representação precisa desse encontro”. Além disso, o representante afirmou que “houve uma ofensa e isso é algo que Dustin pediu desculpas. E Meryl aceitou”. Os dois trabalharam juntos no longa de Robert Benton, o que rendeu a ambos uma estatueta do Oscar nas categorias de Melhor Ator e Melhor Atriz Coadjuvante, e depois nunca mais fizeram projetos juntos.

Leia também: Mais denúncias! Além de Kevin Spacey, outros artistas foram acusados de assédio

Assédio

Diante de centenas de relatos de assédio sexual em Hollywood depois do caso do produtor Harvey Weinstein, ”. o caso de Meryl Streep emergiu logo após a escritora Anna Graham Hunter trouxe a tona na última semana uma situação que sofreu em 1985 quando era assistente de produção do filme para a televisão “A Morte de Um Caixeiro Viajante”. De acordo com a artista, o ator tinha 47 anos quando a assediou nos bastidores, enquanto ela tinha apenas 17. De acordo com o seu relato, o ator pediu uma massagem nos pés, agarrou seu traseiro e ainda conversou sobre sexo com ela, assunto que emergiria mais vezes entre os dois depois. Ao The Hollywood Reporter, Hoffman disse: “Eu tenho o maior respeito pelas mulheres e me sinto terrível de que qualquer coisa que eu possa ter feito poderia colocá-la em uma situação desconfortável. Sinto muito. Não é reflexo de quem eu sou”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas