Tamanho do texto

Diretora comentou as denúncias ao astro de "House of Cards" durante entrevista na rádio BBC nesta segunda-feira (30)

Parece que Hollywood não vai sair dos holofotes tão cedo. Depois de Kevin Spacey ser acusado pelo ator da série " Star Trek: Discovery ", Anthony Rapp , de tê-lo assediado quando tinha apenas 14 anos, a diretora artística da Royal Court Theatre,  Victoria Featherstone , revelou em entrevista nesta manhã à rádio britânica BBC que as pessoas da indútria estiveram receosas em trabalhar ao lado do astro de " House of Cards" por anos. 

Leia também: Após acusação de assédio, Kevin Spacey se desculpa e revela ser gay

Kevin Spacey - Melhor Ator - Musical ou Comédia - Cassino Jack
Getty Images
Kevin Spacey - Melhor Ator - Musical ou Comédia - Cassino Jack

"Eu acho que muitas pessoas no teatro e nas indústrias criativas têm conhecimento de muitas histórias envolvendo pessoas do ramo durante muitos anos", disse a diretora ao ser questionada se ela tinha conhecimento sobre alguma história envolvendo o nome de  Kevin Spacey . "Ele seria uma das pessoas com quem as pessoas tinham preocupações, sim", declarou por fim Victoria. 

Leia também: Hollywood em chamas: as atrizes que revelaram a violência nos bastidores

A entrevistada afirmou que após as inúmeras denúncias envolvendo nomes reconhecidos de Hollywood houve uma espécie de "abertura das comportas", criando "um momento muito importante para todos nós em toda a sociedade, não apenas em nossa indústria". Ela ainda acrescentou: "temos uma cultura em toda a sociedade que aceitou esses comportamentos. E é só agora que estamos encontrando os vocabulários, confiança e os meios para ter esse tipo de conversa. "

Anthony Rapp revelou que há 31 anos, quando tinha 14 anos, tornou-se amigo de Kevin Spacey quando os dois trabalhavam na Broadway. Ele disse que Spacey, na época com 26 anos, o convidou para uma festa em seu aparmento e, no fim da noite, embriagado, o colocou sobre sua cama e se pôs em cima dele. "Ele estava tentando me seduzir", disse.

Em sua defesa, Spacey publicou em sua rede social uma mensagem pedindo desculpas a Rapp e afirmando não se recordar do episódio, pois estaria bêbado. Em seguida, o ator assumiu homossexualidade: "eu amei e tive encontros amorosos com homens durante toda minha vida, e agora eu escolhi viver como um homem gay."




Repercussão

Após a mensagem de Spacey, o ator recebeu duras críticas do público e de autores, jornalistas e atores como Billy Eichner , Dan Savage e Aimee Carrero . A maioria das pessoas dizem que o astro está tentando desviar a atenção das acusações recebidas com a revelação sobre a sua orientação sexual. 

“Kevin Spacey agressão sexual a um menor não tem nada a ver com a homossexualidade. Além disso, alguém deveria explicar isso para #KevinSpacey “, escreveu Aimee.


“Não há quantidade de bebedeira ou receio que desculpe ou explique a agressão a uma criança de 14 anos”, afirmou Dan.


"A declaração do Spacey é realmente nojenta, irresponsável e perigosa. OK boa noite!", declarou Billy Eichner.




Leia também: Depois de acusações de assédio, Harvey Weinstein é expulso da Academia do Oscar

Nos últimos meses, diversas celebridades do meio artístico americano estão sendo acusadas de ter cometido assédio sexual, assim como Kevin Spacey . No início de outubro,  Harvey Weinstein  , produtor de cinema, foi acusado de assediar e estuprar diversas atrizes, como a italiana Asia Argento e Lena Headey.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.