Tamanho do texto

Lírio Parisotto, ex-namorado de Luiza, foi condenado a um ano de detenção; incidente ocorreu em maio do ano passado, em Nova Iorque, Estados Unidos

Imagem de Luiza Brunet com hematomas no rosto após suposta agressão do ex-namorado, Lírio Parissotto
Reprodução/Globo
Imagem de Luiza Brunet com hematomas no rosto após suposta agressão do ex-namorado, Lírio Parissotto

O Tribunal de Justiça São Paulo condenou, na tarde desta segunda-feira (5), o empresário Lírio Parisotto por agredir a modelo Luiza Brunet. Parisotto foi condenado por lesão corporal e pegou um ano de detenção. Ele também deverá ficar dois anos sob vigilância, sendo obrigado a cumprir serviço comunitário durante doze meses.

Logo após a decisão da Justiça, Luiza Brunet se pronunciou: “Nestes últimos meses, aprendi mais sobre solidariedade. Recebi, de homens e mulheres, apoio e carinho com uma força enorme. A todos, minha imensa gratidão. Não foi fácil me expor, nem será apagar as marcas que a violência me deixou. Mas o que, ontem, foi vergonha e medo, hoje, é força e uma certeza: seguir no combate à violência contra as mulheres. Dei um importante passo, tive coragem para mudar e sempre fiquei ao lado da verdade”, afirmou a modelo, em nota oficial. Ela também se manifestou nas redes sociais, agradecendo o apoio dos fãs e elogiando a lei Maria da Penha

Difícil dizer o que sinto. Mas é um dia que me deixa realizada, com o coração pacificado e uma sensação de ter ido no caminho certo. Não foi fácil me expor e conviver com as marcas dessa violência. Mas há algo maior. Este dia dia não é só meu - que atravessei esse doloroso caminho pessoal até aqui e precisei romper tantos medos. É um momento muito maior pelo que significa para tantas mulheres na mesma condição. Não existe aqui a Luiza. Existem mulheres. Existe a minha imensa felicidade pelo funcionamento da justiça. Dessa incrível Lei Maria da Penha. Não se calem mulheres. Vamos mudar essa situação. Não acaba aqui. Vocês me inspiraram sempre com seu apoio e sua força. E o que tenho a dizer se resume a uma palavra: gratidão. #CoragemPraMudar #NãoSeCale #UnidasSempre #Gratidão

A post shared by Luiza Brunet . "Figura Publica (@luizabrunet) on

O advogado de Lírio Parisotto, Celso Vilardi, também se manifestou sobre o caso. "Das três acusações inverídicas feitas por Luiza Brunet, duas já foram afastadas pelo Poder Judiciário, e a última será objeto de recurso ao tribunal competente que, certamente, fará justiça e absolverá Lírio Parisotto", disse, em comunicado oficial.

Leia também: Luiza Brunet diz que teve quatro costelas quebradas por namorado

Entenda o caso

Segundo a atriz, que fez a denúncia em julho de 2016, a briga aconteceu na madrugada do dia 21 de maio em Nova York. A agressão de Lírio teria começado em um restaurante. Ao ser perguntado se o casal iria a uma exposição de fotos na cidade, Lírio se exaltou e disse que não iria porque da última vez ele foi confundido com o ex-marido de Luiza. Depois que chegaram ao apartamento dele, o empresário partiu para a agressão física e teria acertado socos e chutes na modelo.

"Sempre tive uma família estruturada e sempre fui discreta em minha vida pessoal. É doloroso aos 54 anos ter que me expor dessa maneira. Mas eu criei coragem, perdi o medo e a vergonha por causa da situação que nós, mulheres, vivemos no Brasil. É um desrespeito em relação à gente. O que mais nos inibe é a vergonha. Há mulheres com necessidade de ficar ao lado do agressor por questões econômicas, porque está acostumada ou mesmo por achar que a relação vai melhorar", desabafou Luiza na época.

Poucos dias depois da denúncia de Luiza, foi a vez do empresário denunciar a ex-namorada. Através das redes sociais, Lírio Parisotto disse que foi agredido pela modelo e que precisou levar dez pontos após a briga.

Em abril deste ano, Luiza postou uma foto onde almoçava ao lado do ex e muitos fãs cogitaram que eles teriam retomado o relacionamento, no entanto, nennhum dos dois se pronunciou sobre o caso.

Leia também: Lírio Parisotto diz ter sido agredido por Luiza Brunet: "Levei dez pontos"