Tamanho do texto

Com álbum novo na parada, Katy Perry levanta de novo rixa com Taylor Swift; relembre toda a confusão que já rolou entre as duas divas pop

Parece que nem tudo está indo muito bem no universo das divas do pop: com o lançamento de seu novo álbum, “Witness”, Katy Perry reascendeu a chama de sua briga com Taylor Swift e está mandando várias indiretas – e algumas bem diretas – direcionadas para a companheira de profissão. Ela alega que está aberta para fazer as pazes com a rival se ela estiver disposta a lhe pedir desculpas, mas, pelo visto, as boas intenções de Katy não vão dar em lugar algum, visto que o barraco entre as duas já é antigo e Taylor não reagiu as provocações da outra. Relembre como a confusão entre as duas começou.

Leia também: Rapper admite ser amante de Jay-Z e deixa Beyoncé enfurecida

Katy Perry manda indireta para Taylor Swift em seu novo álbum, mas diz que está aberta para uma reconciliação
Divulgação
Katy Perry manda indireta para Taylor Swift em seu novo álbum, mas diz que está aberta para uma reconciliação

Ex-amigas

Lá atrás, em 2009, Katy Perry e Taylor Swift eram amigas. As duas chegaram a trocar elogios pelo Twitter e Katy até propôs fazer uma parceria com Taylor em seu próximo álbum, mas, em pouco tempo, as coisas começariam a desandar. Quando “Bad Blood” foi lançada logo surgiram especulações que a música seria sobre um relacionamento de Taylor, mas ela negou a inspiração e afirmou em uma entrevista à Rolling Stone que, na verdade, a letra falada sobre outra mulher que também fazia parte do mundo da música.

“Por anos eu nunca tive certeza se éramos realmente amigas [...] ela sempre vinha falar comigo em shows de premiações, comentava algo e ia embora e eu ficava me perguntando ‘somos amigas ou acabei de receber o pior insulto da minha vida?’” desabafou Taylor na época – e, assim, os fãs começaram a ligar os pontos e entenderam que sua rixa era com Katy Perry, pois na mesma entrevista a cantora comentou que a situação começou a ficar turbulenta quando “alguém” tentou sabotar sua turnê roubando seus dançarinos. Assim que a história ganhou os noticiários, Katy tweetou “cuidado com a Regina George disfarçada de cordeiro”, em referência ao filme “Meninas Malvadas” e em uma entrevista, posteriormente, foi ácida sobre a questão “se alguém tenta me difamar, vai ter que aguentar”.

Cerca de um ano depois quando os indicados para o MTV Video Music Awards foram anunciados, Nicki Minaj fez uma postagem provocando Taylor pelo clipe de “Bad Blood” – e, em seguida, Katy saiu em defesa da rapper quando Taylor mandou uma resposta tão irônica quando o tweet de Nicki dizendo que não entendia sua crítica, porque jamais havia feito nada além de apoia-la em seu trabalho.

Pouco tempo depois da confusão envolvendo a premiação, um repórter da GQ mais uma vez quis saber quem era a pessoa por trás de “Bad Blood” e Taylor respondeu que já não se importava mais com o assunto e que a música jamais falava de um alvo específico para quem se direcionava, mas que, novamente, queria reiterar que a canção não era sobre relacionamentos.

E, por falar em relacionamentos, em 2016 Calvin Harris, ex-namorado da cantora, acabou “falando demais” em seu Twitter e relevando que Taylor e Katy realmente tinham alguns atritos não resolvidos. Nas publicações que já foram apagadas, o DJ dizia que Taylor deveria deixa-lo em paz e que ela não conseguiria “enterrá-lo” assim como tinha feito com Katy.

A briga entre as duas ainda estaria longe de ser passada a limpo a essa altura e as indiretas continuaram para todos os lados: Katy postou um vídeo dançando ao som de “Famous”, do Kanye West, que faz uma menção nada agradável à Taylor Swift e por volta da mesma época publicou em seu Twitter que aceitaria cantar com Taylor se ela pedisse desculpas.

Abrindo o jogo

Somente esse ano com o lançamento de “Witness” Katy abriu de vez o jogo sobre sua treta com Taylor Swift e contou toda a história envolvendo as duas. No quadro "Carpool Karaoke" do programa de James Corden, Katy explicou o desentendimento que teve com Taylor por causa dos dançarinos de sua turnê e disse que estaria completamente aberta a conversar e resolver a situação desagradável entre as duas. Em entrevista para o programa “Sirius XM’s Morning Mash Up”, Katy chegou a brincar com a situação e falou que se Taylor ligasse para ela naquele instante ela atenderia sem pensar suas vezes. “Estou pronta para isso porque eu acredito que as mulheres devem se unir, só assim o mundo poderá melhorar”, disse Katy.

Leia também: Azarada? Katy Perry é a mais infeliz das divas do pop e a gente explica porquê


Indiretas

Apesar de ter sido tão franca em suas entrevistas recentes, o que não faltam são indiretas para Taylor Swift em suas novas músicas. Lançada no último dia 18, “Swish Swish”, com a participação de ninguém menos do que Nicki Minaj – que também não tem aquela amizade com Taylor – foi considerada pelos fãs como a vingança de Katy pela letra de “Bad Blood”. Vários versos da música são verdadeiras afrontas à cantora, como apontam os fãs que analisaram a letra mais de perto.

Leia também: Lista: 30 casais famosos que (quase) ninguém lembra que já aconteceram

Usuários do site Genius Lyrics reuniram várias evidências para provar que a rivalidade entre as duas ainda está longe de acabar. Uma parte da música diz “swish, swish, baby/mais uma cesta/você não pode tocar nisso/mais uma caixão/seu jogo já está cansado/você deveria parar”, em tradução livre, e para os fãs essa letra falaria sobre a decadência da carreira de Taylor – que está em hiato desde 2014 – e que ela deveria desistir de viver de música. Alguns chegam a falar que isso seria uma forma de falar que Katy Perry destruiu a carreira de Taylor Swift como artista. Será que Katy está falando da boca para fora sobre aceitar as desculpas da inimiga?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.