Tamanho do texto

Thiago Lacerda pediu para que seus seguidores se manifestassem contra a aprovação da "Lei de Abuso de Autoridade" por representar risco ao andamento da Operação Lava-Jato; assista o pedido do global na internet

Em um momento em que a política está em pauta e o governo ainda é instável, a voz de famosos e personalidades pode ser decisiva para mobilização popular. O ator Thiago Lacerda publicou no último domingo (23) um vídeo em rede social pedindo para que seus seguidores se conscientizem sobre o projeto da “Lei de Abuso de Autoridade”. “Esse projeto de lei é muito perigoso, pois ele tem por fim criar obstáculos no combate à corrupção no Brasil, especialmente à operação Lava-Jato”, diz o ator global na postagem.

Leia também: De que lado os famosos ficaram durante o processo do impeachment de Dilma?

Ator Thiago Lacerda faz apelo em rede social para instigar seguidores à se posicionarem contra projeto de lei
Mauricio Fidalgo/TV Globo
Ator Thiago Lacerda faz apelo em rede social para instigar seguidores à se posicionarem contra projeto de lei

Risco à Lava-Jato

Assim como muitos outros, Thiago Lacerda está utilizando suas redes sociais para convocar seus seguidores a se levantarem contra o projeto de lei de número 280, a “ Lei do Abuso de Autoridade ”, de autoria de Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado. “Nessa quarta-feira será votado em Brasília um projeto de lei muito importante e muito perigoso para o futuro do combate à corrupção no Brasil”, começa o ator. Ele continua elogiando ação da operação Lava-Jato, chamando-a de “janela histórica na luta contra a corrupção" e finaliza dizendo “o cidadão brasileiro precisa proteger e preservar o andamento da Operação Lava-Jato. [...] Quarta-feira esse projeto de lei 280 não passará porque o povo brasileiro não vai deixar”. Assista o vídeo completo do ator:

Leia também: Hillary ou Trump? Veja para onde vai o apoio dos famosos nas eleições americanas


Leia também: Rompendo tabus: veja 15 famosos que apoiam abertamente legalização da maconha

O projeto da "Lei de Abuso de Autoridade" foi comentado em rede social pelo coordenador da Operação Lava-Jato, Deltan Dallagnon. De acordo com o ele, Isabel Groba e Carlos Fernanda Santos Lima, todos procuradores, o projeto visa o impedimento do exercício das funções de agentes públicos, sobretudo os envolvidos com a Lava-Jato. Thiago Lacerda reiterou a posição de Deltan e seus aliados e pediu para que o público aja contra a aprovação da lei que, segundo o presidente do Senado, Eunício Oliveira, do PMDB, será aprovada até o final do mês de maio.