Tamanho do texto

Cantor sertanejo Gusttavo Lima é acusado de alterar letra original e deve suspender reprodução da faixa

O sertanejo Gusttavo Lima está proibido de cantar a faixa “Que mal te fiz eu”. A Justiça , por meio da juíza Maria Cristina de Brito Lima, da 6ª Vara Empresarial da cidade do Rio de Janeiro, concedeu tutela de urgência proibindo o cantor Gusttavo Lima e a Som Livre de executar, divulgar e comercializar, por meio físico ou eletrônico, a canção. A faixa teve a letra alterada sem a autorização do seu autor, o compositor português Ricardo Landum.

Leia também: Gusttavo Lima adere ao bocão de Anitta e bomba na web

Gusttavo Lima foi uma das atrações do Caldas Country Show 2016, em Caldas Novas, nesse sábado (12)
Divulgação/Marcelo Brammer
Gusttavo Lima foi uma das atrações do Caldas Country Show 2016, em Caldas Novas, nesse sábado (12)

À coluna de Léo Dias, a equipe de Gusttavo Lima informou que “não havia nenhuma ação em curso, já que todos os direitos autorais foram devidamente respeitados”. A equipe do músico ainda afirmou que o cantor Leandro, a pessoa que teria movido a ação, não é compositor da letra apenas intérprete que gravou a canção em Portugal . Porém, a equipe de Ricardo Landum esclarece que foi autor da canção que entrou com o processo, e não o cantor Leandro.

Leia também: "Jamais iria proibi-la de desfilar no Carnaval", diz Gusttavo Lima sobre esposa

“Ao contrário do que foi comunicado pelo representante do cantor Gusttavo Lima à coluna do Leo Dias, a ação que levou a Justiça brasileira a proibir a execução e divulgação de música cantada pelo sertanejo foi movida pelo músico português Ricardo Landum (compositor da obra), e não pelo cantor Leandro. A canção “Que mal te fiz eu” teve a letra alterada sem a autorização de Landum. Uma estrofe inteira foi suprimida da canção, o que desmente o que a defesa de Gusttavo tem sustentado em comunicado, de que teriam sido feitas alterações na letra de modo a adequá-la ao português falado no Brasil”, explicou a equipe de Landum.

Plágio

Apesar de não ser responsável pelo processo atual, o cantor Leandro já havia acusado Gusttavo Lima de plágio pela canção em 2016. Porém, eles resolveram a situação com a vinda de Leandro ao Brasil para alguns shows com Gusttavo, bem como a gravação de um dueto entre os dois.

Já a acusação de Landum é referente a mudanças na letra da faixa. Em outubro de 2008, a música “Que mal te fiz” foi registrada na Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), com sua utilização autorizada sem exclusividade, mas com alerta de que a obra não poderia sofrer qualquer tipo de adaptação, seja na letra ou na melodia. Mas de acordo com os autos processuais, a versão cantada por Gusttavo Lima tem alteração na letra original sem devida autorização.

Leia também: Veja o que rolou na luxuosa festa de casamento de Gusttavo Lima e Andressa Suíta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.