Tamanho do texto

Nenhuma mulher está a salvo do machismo no dia a dia; atrizes renomadas como Patricia Arquette e Scarlett Johansson já compraram briga por se posicionarem contra atitudes preconceituosas em entrevistas e eventos

Toda mulher lida diariamente com machismo e diversos preconceitos envolvendo a questão de gênero. Usando sua voz para falar por todas, listamos atrizes que, cansadas de encarar esse tipo de situação, levantaram a voz para ressaltar o problema e ajudarem a combatê-lo.

Leia também: Celebridades sem pudores! Dez capas de revistas mais polêmicas já publicadas

Leighton Meester

Para evitar rótulos machistas e reducionistas, Leighton Meester falou que evita falar da vida pessoal
Divulgação
Para evitar rótulos machistas e reducionistas, Leighton Meester falou que evita falar da vida pessoal

Mais conhecida como Blair Waldorf da série “ Gossip Girl ”, Leighton Meester deu uma entrevista para o site Refinery29 e, quando o assunto chegou a sua vida privada, a atriz deu uma resposta inesperada. Decidida e firme sobre sua posição, Leighton falou que optou por deixar assuntos particulares, como seu relacionamento com o também ator Adam Brody e sua filha Arlo, completamente fora da sua carreira, pois o machismo e os estereótipos ainda são um problema para atrizes como ela. “Você é uma ingênua, ou você é um ícone ou você é uma mãe. Não existe nada além disso", disse a atriz durante a entrevista. Ela também criticou a falta de representatividade de mulheres mais velhas na indústria do entretenimento.

Patricia Arquette

Patricia Arquette deixou platéia sem reação quando fez discurso sobre machismo durante a cerimônia do Oscar em 2015
Divulgação
Patricia Arquette deixou platéia sem reação quando fez discurso sobre machismo durante a cerimônia do Oscar em 2015

Indicada ao Oscar de 2015 por seu papel em “ Boyhood ”, Patricia Arquette subiu ao palco para aceitar a estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante e, aproveitando que os holofotes estavam todos apontados para ela, fez um discurso impactante sobre machismo e desigualdade dos salários entre homens de mulheres. Logo após os agradecimentos à equipe do filme, Patricia dedicou o prêmio “à todas as mulheres que já deram a luz, a todas que pagam seus impostos e são cidadãs dessa nação, nós lutamos para que todos tenham direitos iguais. É a hora de recebermos salários iguais de uma vez por todas e direitos iguais para as mulheres dos Estados Unidos da América”. A plateia de estrelas foi à loucura e o discurso da atriz foi aplaudido, além de ter se tornado um dos assuntos mais comentados da cerimônia nas redes sociais.

Reese Whiterspoon

Cansada de machismo em eventos como o Oscar, Reese Whiterspoon lançou movimento para evitá-lo
Divulgação
Cansada de machismo em eventos como o Oscar, Reese Whiterspoon lançou movimento para evitá-lo

O Oscar de 2015 foi marcado pelas polêmicas: em um movimento iniciado em seu Instagram, a atriz Reese Whiterspoon se cansou da forma como as mulheres são tratadas nesse tipo de eventos. Enquanto homens são questionados sobre seus trabalhos e sua carreira, para as mulheres sobram as perguntas sobre vestidos, maquiagens e cabelo. “Esse movimento fala que nós somos mais do que apenas nossos vestidos. 44 dos indicados esse ano são mulheres e nós estamos tão felizes por estarmos aqui e podermos falar sobre o trabalho que fizemos. É difícil ser uma mulher em Hollywood, ou em qualquer outro ramo”, disse a atriz para a apresentadora Robin Roberts do canal ABC. A repercussão da campanha de Reese Whiterspoon foi grande entre os internautas que, assim como ela, não se conformaram com a forma que as mulheres estavam sendo abordadas no evento.

Leia também: Nada de sexo: veja as celebridades que já assumiram abstinência sexual

Meryl Streep

Meryl Streep ganhou o público ao enfrentar machismo, xenofobia e preconceitos do presidente Donald Trump
Divulgação
Meryl Streep ganhou o público ao enfrentar machismo, xenofobia e preconceitos do presidente Donald Trump

Em um momento marcado pela tensão política criada pela eleição do presidente Donald Trump , Meryl Streep usou seu lugar privilegiado para atacar o republicano durante a cerimônia do Globo de Ouro em 2017. Escolhida para levar o prêmio Cecil B. DeMille pela importância do conjunto de sua obra, a atriz fez um discurso apontando comportamentos e atitudes problemáticas do atual presidente, como um momento em que ele fez piada com um repórter com deficiências físicas e seus ideais xenófobos que ameaçam toda a população de imigrantes do país. Em referência ao caso em que Trump humilhou o repórter, ela disse “quando vi aquilo fiquei com o coração partido e não consigo mais tirar isso da cabeça porque não era um filme, foi vida real”. O presidente, então, rebateu as críticas da atrizes em seu Instagram dizendo que ela era aliada de Hillary Clinton nas eleições.

Anne Hathaway

Anne Hathaway sofreu machismo quando foi questionada insistentemente sobre seu corpo por apresentador
Divulgação
Anne Hathaway sofreu machismo quando foi questionada insistentemente sobre seu corpo por apresentador

Quando “ Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurg e” foi lançado, os atores do filme deram diversas entrevista sobre o filme – e, em uma ocasião, Anne Hathaway, que interpretou a Mulher Gato , deixou o entrevistador constrangido após uma série de perguntas carregadas de machismo e irrelevantes para seu trabalho. O apresentador insistiu nas questões sobre seu peso, dieta e como alcançou a forma física ideal para o papel e, então, a atriz disparou “você está tentando perder peso? Qual é o problema?”. Desconfortável, o repórter tentou brincar com a situação, mas Anne finalizou “você quer vestir a roupa da Mulher Gato?”. Mesmo após as respostas diretas da atriz, ele ainda perguntou sobre seu casamento e sua vida pessoal, situação que não ocorreu com seu colega de trabalho, Christian Bale.

Laverne Cox

Durante entrevista Laverne Cox foi vítima de machismo e transfobia por parte da apresentadora do programa
Divulgação
Durante entrevista Laverne Cox foi vítima de machismo e transfobia por parte da apresentadora do programa

Em uma entrevista com a apresentadora Katie Couric na televisão, a atriz transgênero Laverne Cox roubou a cena ao dar uma lição sobre transfobia e como as perguntas “indiscretas” da apresentadora eram ofensivas. Ao lado da atriz estava a modelo ,também transexual, Carmen Carrera – que foi questionada se tinha um pênis ou uma vagina. “A preocupação sobre transição e as cirurgias objetificam as pessoas trans”, disse a atriz. Laverne ainda citou estatísticas sobre violência, desemprego e discriminação contra mulheres transexuais. “Quando focamos em falar na transição, não abrimos espaço para falar sobre essas outras coisas”, finalizou. Pouco tempo depois, ainda em 2014, a apresentadora Wendy Williams repetiu a dose de questões transfóbicas e, mais uma vez, Laverne Cox deixou a entrevistadora desconfortável ao apontar o preconceito velado nas questões que estava fazendo.

Leia também: Gravidez, drogas e mais: relembre as "bolas fora" de noticiários de celebridades

Scarlett Johansson

Scarlett Johansson foi vitíma de machismo durante entrevista em que apresentador insistiu em perguntas coisas íntimas
Divulgação
Scarlett Johansson foi vitíma de machismo durante entrevista em que apresentador insistiu em perguntas coisas íntimas

O tão aguardado lançamento de “ Os Vingadores ” em 2012 foi acompanhado por diversas entrevistas com os atores, porém uma se destacou pelo machismo nas perguntas elaboradoras pelo repórter. O apresentador perguntou para Scarlett Johansson se ela estava usando roupas íntimas durante as gravações do filme. Incomodada com a situação, a atriz tentou desviar a resposta e confrontou o repórter que continuou insistindo no erro. “Isso é inapropriado?” ele disse provocando a atriz que rebatou “que tipo de entrevista é essa?”.