PL Quest alegou preconceito após ser expulso de voo
Reprodução/Instagram 19.03.2022
PL Quest alegou preconceito após ser expulso de voo

Um avião que seguia do Rio de Janeiro para Vitória na manhã deste sábado precisou voltar ao aeroporto de origem, Santos Dumont, após um grupo de passageiros ter se recusado a manter o uso de máscara de proteção contra Covid-19 durante o voo, segundo informações da Latam. Neste grupo, estava o rapper PL Quest, que se manifestou sobre o caso nos Stories de seu perfil no Instagram.

PL Quest, nome artístico de Paulo Lourenço, chamou o episódio de "loucura" na gravação de um vídeo enquanto ele andava ao lado de seus colegas de profissão, Bielzin, Oruam e Chefin.

"Se não estiver no festival hoje, a culpa é da Latam, entendeu?", disse o rapper. Bielzin então apareceu na tela do celular de Paulo e afirmou que "só botaram para fora a galera do rap", no que ele considerou um "preconceito".

Em outro vídeo, dessa vez postado no perfil do próprio Bielzin, ele explicou que chegou a perder a vontade de fazer a viagem, mas em consideração aos fãs que estavam aguardando o evento e aos contratantes, o grupo decidiu seguir em frente e rumar para Vitória. Não ficou claro, contudo, de que maneira fariam o trajeto.

Leia Também

A Latam disse que o episódio envolvendo o voo LA3183 ocorreu "em função de comportamento indisciplinado". Após voltar ao Rio e o grupo que se recusava a usar máscara sair da aeronave, o avião seguiu viagem normalmente, já tendo pousado em Vitória "em completa segurança".

Quanto ao grupo do "comportamento indisciplinado", a Polícia Federal foi acionada para realizar o desembarque. "O restante dos passageiros recebeu toda a assistência necessária e prosseguiu para Vitória na mesma aeronave que decolou às 10h28", acrescentou.

A empresa reforçou que "repudia veementemente qualquer tipo de ofensa e reitera que qualquer opinião que contrarie o respeito não reflete os valores e os princípios da empresa".

A nota destacou ainda que a Latam "segue os mais elevados padrões de segurança, atendendo rigorosamente aos regulamentos de autoridades nacionais e internacionais e esclarece ainda que o uso da máscara durante os voos da companhia e nas áreas de aeroporto segue obrigatório, conforme determinação da resolução nº 456/2020 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que segue em vigor de acordo com nota da própria agência".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários