Cerimônia do Oscar teve altos e baixos
Reprodução/Instagram
Cerimônia do Oscar teve altos e baixos


Após o desafio cumprido, chegou a hora do tradicional cálculo sobre o que deu certo e o que não deu tão certo assim na 93ª edição do Oscar, realizada na noite deste domingo (25).


Produzida por Jesse Collins Stacey Sher e pelo cineasta Steven Soderbergh, a festa teve a responsabilidade de ser a pioneira no retorno do público às festas de premiação, desde o começo da pandemia. A estratégia utilizada pelos organizadores passou pela realização do evento em dois lugares de Los Angeles (EUA): o tradicional Dolby Theatre e a Union Station.

Você viu?

Na plateia do Oscar, estiveram apenas os indicados com direito a um acompanhante. A Covid-19 também obrigou a Academia a disponibilizar links diretos de transmissão nos países dos concorrentes que não puderam viajar aos Estados Unidos por causa da pandemia.

Sacha Baron Cohen, por exemplo, apareceu à luz do dia já da segunda-feira em Sydney, Austrália. Olivia Colman e Gary Oldman surgiram na tela sentados em poltronas do British Film Institute, em Londres. Também houve links de indicados em Paris, Roma e Dublin, na Irlanda.

Com cerca de 3h, a transmissão da cerimônia teve duração similar às dos últimos anos, mas com mudanças sensíveis em seu formato. Os convidados, testados duas vezes, puderam marcar presença sem o uso obrigatório de máscara. Mas teve quem tenha preferido mantê-la durante a cerimônia, como a vencedora da categoria de melhor atriz por "Nomadland", Frances Mc Dormand.

Confira abaixo uma seleção dos pontos altos e baixos do Oscar 2021.

Sobe

  • Transmissão mais ágil, com elementos cinematográficos, menos piadas e menos cafonices
  • Quase todos os premiados estavam presentes na Union Station e subiram ao palco.
  • Agradecimentos feitos com tranquilidade, sem que houvesse orquestra para interromper os discursos e criar tensão.
  • Clima intimista de jantar, com mesas em que indicados estavam acompanhados, em alguns casos, por familiares (como os de Daniel Kaluuya, com os quais ele brincou ao receber o Oscar de ator coadjuvante).

Desce

  • Mesmo com os cortes dos números musicais e das falas dos apresentadores, a duração superou três horas.
  • Ordem das premiações fez a cerimônia terminar com o anúncio do prêmio de melhor ator, e não o de melhor filme.
  • Não houve clipes com trechos dos atores indicados.
  • Roteiro repetitivo, com diversos apresentadores falando de suas primeiras memórias do cinema.

Você viu?

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários