Carol Costa, Diego Campagnolli , Rodrigo Dorado e Vinícius Loyola no espetáculo
Divulgação
Carol Costa, Diego Campagnolli , Rodrigo Dorado e Vinícius Loyola no espetáculo "Barbaridade só para baixinhos"










Você viu?


Um grupo de amigos atores se organizou para criar um espetáculo musical infantil para ser transmitido on-line, ao vivo, e incentivar a doação de fundos diretamente às ONGs (Organizações Não Governamentais) que passam por dificuldades financeiras no período de pandemia. Em "Barbaridade só para baixinhos", Diego Campagnolli, Rodrigo Dorado e Vinícius Loyola interpretam Huguinho, Zezinho e Luisinho, respectivamente, que são viciados em jogos virtuais e celulares e, durante uma aula on-line com a professora Larissa, se transportam para um mundo mágico de brincadeiras antigas e alfabetização.

Campagnolli é o idealizador do projeto e explica que a ideia é resgatar as atividades lúdicas das crianças de antigamente e afasta-las, mesmo que durante um período do dia, dos celulares, tablets e jogos on-line. Durante os 40 minutos de apresentação, os atores introduzem ideias de brincadeiras e canções clássicas infantis.


"Depois de um ano vivendo de aulas on-line em função da pandemia, queremos resgatar aquelas atividades da nossa época como amarelinha, pular corda, cantar e dançar. Estas são algumas das atividades que inserimos na peça de forma educativa para mostrar para as crianças que elas podem e devem se divertir com outras crianças, mesmo que virtualmente", detalha. "Além de tudo, ensinamos de forma leve e divertida a lavar as mãos, passar álcool em gel e usar máscara", comenta.

Dessa vez, a entidade ajudada no projeto tem sido o Lar São José, de Diadema, região metropolitana de São Paulo, que auxilia crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Em janeiro deste ano, a ONG teve seus fios e cabos roubados, o que deixou a equipe sem energia elétrica. Agora eles tentam se reerguer mesmo com a queda do número de doações.

"Desde dezembro estamos sem empresa para pagar nossas contas de consumo, o que aliviava muito nossas emergências de alimentação e demais contas. Hoje temos 23 crianças e adolescentes, entre elas três autistas e um diabético, que é dependente dois tipos de insulina e dieta rigososa. Também temos uma adolescente de 14 anos que está grávida", enumera Elaine Caetano, captadora de recursos e relações da entidade.

As sessões de "Barbaridade só para baixinhos" são transmitidas pelo Youtube e é totalmente gratuito. A temporada vai até dia 25 de abril, todas as quintas a domingos, às 17h. Para contribuir com o Lar São José, basta apontar o celular para o QRcode que será exibido durante o espetáculo ou mesmo procurar a entidade pelas redes sociais .

Atores trocam o palco pelo estúdio
Anderson Macedo/Divulgação
Atores trocam o palco pelo estúdio


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários