Thyago Furtado e Cassio Vidal
Divulgação
Thyago Furtado e Cassio Vidal



Depois de conquistar mais de 100 mil plays nas plataformas com At Least, Thyago Furtado volta ao indiepop para a slow dance "Goldmines". A faixa, que é uma colaboração com Cassio Vidal, conta com baixos e synths pegajosos e letra que reflete sobre a fé individual.

"Cassio e eu sempre trabalhamos compondo juntos e decidimos tentar algo diferente que acabou surgindo durante essa pandemia. Juntamos nossas indagações e resultou 'Goldmines'", explica Thyago, que também assina a produção. A ilustração da capa é assinada por Jennifer Defensor.

"A fé é uma coisa que mexe com a gente e percebo que as pessoas têm medo de cavar certas questões, mas fizemos de forma leve", continua o cantor. A produção traz referências a Daft Punk, com seu vocoder expressivo, e George Moroder, o "pai" da disco music.

"É engraçado porque eu e o Thyago sempre conversávamos sobre fé e se apegar em algo. 'Goldmines' leva consigo essas nuances de sentimentos e questionamentos que estão por aí, apenas resumidos em melodias”, explica Cassio Vidal.

Ouça a música:

Você viu?



Trilha sonora

"Goldmines" também poderá ser escutada no novo curta-metragem produzido e dirigido por Washington Calegari, responsável pelo premiado Do Lado Dillah, disponível na Globoplay.

Com previsão para o primeiro semestre deste ano, o projeto conta com elenco da Cia. Bruta de Arte, além do ator Edvaldo de Souza, criador da famosa Drag Queen da noite paulistana Dillah Dilluz.

"Quando o Calegari ouviu uma das músicas, me disse que parecia que eu tinha lido o roteiro antes de escrever. Foi sintonia total. Ele é muito talentoso e eu estou muito ansioso. Inclusive, outras canções do meu projeto farão parte desse filme. É muito incrível ver uma arte complementando outra", comenta Furtado.

Ainda em 2021, Thyago vai dar o pontapé no lançamento de suas músicas em português, que farão parte de seu álbum, Labirinto, e será disponibilizado em formato lego (faixa por faixa).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários