O CPM22 decidiu que o baterista Ricardo Japinha não fará mais parte do grupo, isso porque em junho deste ano ele foi  acusado de pedofilia após viralizar uma conversa que ele teve com uma menina de 16 anos. Ele confirmou que os prints eram verdadeiros e falou que estava levando tudo na brincadeira. Na época, o grupo apenas afastou o músico e, agora, se posicionou dizendo não aprova essa atitude e que ele não tocará mais com a banda.

CPM22
Divulgação
"CPM22" decide tirar Japinha do grupo

O vocalista do CPM22, Fernando Estéfano Badauí, divulgou a decisão da banda no Instagram: “Em 1995 o Wally me chamou pra montar o CPM que depois se tornaria CPM22. Desde então, isso passou a ser a minha razão de viver, assim como a oportunidade de poder expor meus ideais, o que acredito, o que me incomoda, o que me deixa feliz, as frustrações, o amor... A banda se tornou profissional, caímos na estrada, foi e está sendo a realização de um sonho, mas com isso, mesmo sendo algo sensacional, vem o desgaste, a convivência e as divergências”.

Ele continuou: “Isso é normal, desde que não ponha em risco o principal motivo de estarmos aqui, o CPM22. Cada integrante que saiu da banda, saiu por alguma razão e estamos passando de novo pela mesma situação. Depois de sermos surpreendidos com o teor das questões relacionadas ao nosso baterista Ricardo Japinha, tentamos entender realmente o que significava isso tudo e chegamos à conclusão que esse tipo de conduta NÃO condiz com o que acreditamos e com o que a banda defende”.

Ver essa foto no Instagram

BOM DIA FÃS E AMIGOS!!! Por favor, leiam atentamente como se eu tivesse falando e olhando no olho de cada um de vocês!! Em 1995 o Wally me chamou pra montar o CPM que depois se tornaria CPM22. Desde então, isso passou a ser a minha razão de viver, assim como a oportunidade de poder expôr meus ideais, o que acredito, o que me incomoda, o que me deixa feliz, as frustrações, o amor... A banda se tornou profissional, caímos na estrada, foi e está sendo a realização de um sonho, mas com isso, mesmo sendo algo sensacional, vem o desgaste, a convivência e as divergências. Isso é normal, desde que não ponha em risco o principal motivo de estarmos aqui, o CPM22. Cada integrante que saiu da banda, saiu por alguma razão e estamos passando de novo pela mesma situação. Depois de sermos surpreendidos com o teor das questões relacionadas ao nosso baterista Ricardo Japinha, tentamos entender realmente o que significava isso tudo e chegamos à conclusão que esse tipo de conduta NÃO condiz com o que acreditamos e com o que a banda defende. Dito isto, venho aqui comunicar que, após uma conversa franca, entre nós, olho no olho, o Japinha está sendo desligado do CPM22. Nossas decisões sempre foram e sempre serão tomadas para o melhor da banda, como instituição. Todos cometemos erros, mas alguns, infelizmente comprometem uma relação!! Agradecemos de coração e o desejamos sorte!! Quem quiser seguir com o CPM22, vamo com tudo!! Eu amo essa porra, essa banda faz parte de mais da metade da minha vida e às vezes temos que tomar decisões difíceis. Se não tivéssemos enfrentado cada situação, boa ou ruim, com seriedade, não estaríamos completando 1/4 de século de existência!! Bom, é isso, aguardem as novidades!!! Fiquem em paz!! Beijos e abraços!! Badaui

Uma publicação compartilhada por CPM 22 (@cpm22) em


Após uma conversa que Badauí disse que foi franca e olho no olho, Japinha foi comunicado que estava sendo desligado do CPM22. “Nossas decisões sempre foram e sempre serão tomadas para o melhor da banda, como instituição. Todos cometemos erros, mas alguns, infelizmente comprometem uma relação!! Agradecemos de coração e o desejamos sorte.”

Por fim, o vocalista disse que a banda faz parte de mais da metade da vida dele e, às vezes, é preciso tomar decisões difíceis. “Se não tivéssemos enfrentado cada situação, boa ou ruim, com seriedade, não estaríamos completando 1/4 de século de existência!! Bom, é isso, aguardem as novidades.”

    Veja Também

      Mostrar mais