Ênio Mainardi
Reprodução
Ênio Mainardi

Publicitário, jornalista e escritor, Ênio Mainardi morreu neste sábado, aos 85 anos, em decorrência da Covid-19 . A morte foi confirmada no site "O Antagonista", pelo filho Diogo Mainardi, um de seus fundadores. Ênio também era pai do cineasta Vinícius Mainardi.

Ao dar a notícia, Diogo escreveu no Antagonista : "Ênio Mainardi, meu pai, morreu neste sábado. Ele estava internado com Covid-19. Nosso último encontro foi em 26 de abril de 2019. Viajei a São Paulo com meu filho mais velho e deixei-o na casa de meu pai. Eles gravaram um vídeo juntos. É assim que vou recordá-lo — com esse amor exuberante".

Natural de Pindorama (SP), Ênio criou, na década de 1970, a agência de publicidade Proeme, responsável por campanhas até hoje lembradas para marcas como Tostines, Bonzo, Cica, Óleo Lisa e Smirnoff. Entre prosa e poesia escreveu "Nenhuma poesia é inocente" (2007), "O moedor" (2013) e "Nix" (2014).

Considerado uma referência entre os conservadores brasileiros, Ênio se mantinha ativo no Twitter. Uma das vozes críticas contra os governos de PT, o escritor recentemente utilizou seu perfil para questionar também o PSDB, o STF e o youtuber Felipe Neto.

    Veja Também

      Mostrar mais