A indicação do filme de Petra Costa “Democracia em Vertigem” a melhor documentário no Oscar 2020 provocou reações de partidos e movimentos políticos de direita e de centro, que fazem oposição ao PT, nesta segunda-feira (13). 

Leia também: 'Democracia em Vertigem' enfrentará filmes sobre desemprego e guerra

Netflix divulga documentário
Reprodução
Netflix divulga documentário "Democracia em Vertigem", sobre processo democrático brasileiro


O MBL (Movimento Brasil Livre) usou o Twitter para dizer que o filme é uma farsa gigantesca e que ignora que milhões de brasileiros foram às ruas contra o maior escândalo de corrupção da história.  Aproveitou a "oportunidade" para relembrar e divulgar o filme que eles produziram a respeito impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Leia também: Lula celebra filme petista no Oscar 2020: "Viva o cinema nacional"

"O Movimento Brasil Livre fez seu próprio filme sobre o impeachment de Dilma, prestigiando você que foi às ruas para construir um Brasil melhor, e não quem estava roubando a nação nos Palácios em Brasília. Assista agora 'Não Vai ter Golpe' no iTunes, Youtube, Google Play, NET Now e Looke", falou o grupo em suas redes sociais. 

As postagens viraram motivo de chacota. “Tá concorrendo [ao Oscar] também? Não? Poxa, que pena”, comentou um internauta. Já outra seguidora afirmou: “Queria ter a autoestima deles para comparar um documentário feito por adolescentes virgens que são, com UMA FUCKING INDICAÇÃO AO OSCAR. Homens Brancos e seus egos".






Você viu?









Leia também: Oscar 2020: obra que narra queda de Dilma é indicada a melhor documentário

Já a página oficial do PSDB no Twitter parabenizou de forma irônica a diretora Petra Costra por ter sido indicada ao Oscar por melhor "ficção" e "fantasia”, sendo que "Democracia em Vertigem" concorre na categoria de melhor documentário. A obra, produzida pela Netflix, retrata também a polarização política do Brasil.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários