Morreu de maneira trágica, em fevereiro de 2019, Ricardo Boechat. De lá para cá, dois livros inspirados na história do jornalista foram lançados. Em maio do ano passado saiu "Toca o Barco - Histórias de Boechat" e no meio de dezembro foi publicado "Eu Sou Boechat".

Leia também: Mãe de Ricardo Boechat fala sobre ausência do filho: "Coração está apertado"

motivo da morte de Ricardo Boechat é divulgado
Divulgação / Band
motivo da morte de Ricardo Boechat é divulgado


Leia também: Viúva de Ricardo Boechat compartilha texto deixado pelo jornalista

O primeiro autor dividiu por 13 anos o microfone com o Ricardo Boechat na BandNews FM ; o segundo, trabalhou com ele na rádio e na produção de uma coluna semanal para a revista IstoÉ . Todavia, segundo a coluna de Mauricio Stycer, ao mesmo tempo que as obras tecem homenagens, as mesmas não poupam críticas ao jornalista

Leia também: Um mês após a morte de Ricardo Boechat, Band ainda tenta se reerguer

Segundo o mesmo, brigas e ofensas cometidas no calor do trabalho acentuam os livros . "Todos que trabalharam com ele [ Ricardo Boechat ], sem exceção, foram alvos dos seus esporros", escrevem os autores, que lembram: "As brigas nunca saíam do estúdio. Acabavam ali".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários