Tamanho do texto

Astro esteve envolvido em polêmicas desde o início de sua carreira. Mesmo dez anos após sua morte, não há sinais de que essa realidade vá mudar

Michael Jackson viveu colado com as polêmicas ao longo de sua carreira e ainda hoje, 10 anos após sua morte, o nome do astro é  capaz de gerar muito assunto e uma prova disso é o documentário "Leaving Neverland", que conta a história de supostos abusos sexuais praticados pelo rei do pop e foi combutível para outros casos polêmicos de sua vida. 

Leia também: Homenagens a Michael Jackson nos dez anos de sua morte viram tabu nos EUA

Michael Jackson
Divulgação
Michael Jackson


Infelizmente os supostos abusos sexuais não são as únicas polêmicas no currículo de Michael Jackson , que também já foi acusado de abusar de drogas e muito mais, muito mesmo. Confira:

Dívidas

Cena do clipe thriller
Reprodução/Youtube
Mesmo com a fama e o dinheiro, Michael Jackson entrou em dívidas




Michael ganhou muito dinheiro durante toda sua carreira, mas, mesmo assim, morreu endividado. Durante sua vida, ele aproveitou a fama para faturar cada vez mais, mas começou a perder sua fortuna com os inúmeros processos judiciais que se envolveu.

Em 1993, no primeiro processo, fez um acordo com a família de um garoto que lhe acusava de abuso sexual e, a partir daí, segundo seu relações públicas, começou a se afundar cada vez mais. Com muitos problemas financeiros, o astro deu como garantia o que lhe restava de direitos autorais dos Beatles em 2001 para um empréstimo ao Bank of America, de US$ 200 milhões.

A partir de 2002, quando surgiram novos processos, ele já estava gastando entre US$ 20 milhões e US$ 30 milhões, cerca de R$ 80 milhões e R$ 120 milhões,  a mais do que ele ganhava. 

Em depoimento, o contador do astro disse que, na época de sua morte, ele devia algo entre US$ 400 milhões e US$ 500 milhões.  De acordo com a imprensa internacional, esse número ainda varia de US$ 200 milhões e US$ 500 milhões.

Segundo o depoimento de um banqueiro próximo ao artista, ele estava no limite e pensando em como resolver seus problemas financeiros. David Dunn ainda contou que foi contratado em 2007 para ajudar o cantor  a administrar suas finanças.

Os shows de 50 anos que o astro faria seriam para ajudar a quitar as dívidas que colecionava, mas como a saúde dele desandou, ele não conseguiu fazer as apresentações.

Segundo Dunn, nesta época, Jackson tinha mais de US$ 300 milhões em dívidas, gastava de forma descontrolada e não sabia administrar o rancho Terra do Nunca. O músico também teve problemas para pagar os vários acordos feitos por ele quando foi acusado de abuso sexual. 

Os herdeiros de Michael também tiveram dores de cabeça após a morte do astro. Wade Robson processou o astro neste ano por abusos sexuais, caso que virou documentário. De acordo com o The Blast, o espólio do cantor respondeu alegando ter provas de que a suposta vítima estaria mentindo.

Além disso, uma mulher chamada  Kimberly Griggs também processou o espólio de Jackson pedindo US$ 1 bilhão por ter vivido um romance com o astro em 1979,  o que, segundo ela, serviu de inspiração para os ábuns "Thriller". "Off The Wall", 'Bad" e "Dangerous".

Pele

Michael Jackson
Reprodução
Michael Jackson mudou a cor da sua pele ao longo dos anos


O astro, que nasceu negro, teve o tom da sua pele completamente alterado ao longo dos anos. Quando criança, ele tinha a pele escura, da maneira como nasceu, mas aos 50 anos, quando morreu, estava completamente branco. As pessoas começaram a notar esse clareamento a partir de 1980 .

Por conta disso, muitas pessoas passaram a acusa-lo de racismo, por não aceitar a cor da própria pele. O astro chegou a dizer que “sabia qual era sua raça” e que “se olhava no espelho e sabia que era negro”, mas isso não fez com que ele escapasse de inúmeras críticas.

Apesar de nunca ter explicado claramente o processo de seu clareamento de pele, ele alegou que sofria de vitiligo, uma doença crônica caracterizada por manchas brancas causadas pela diminuição de células produtoras de melanina, provocando descoloração. O dermatologista do artista confirmou a doença depois do rei do pop assumir o problema durante entrevista para Oprah Winfrey, em 1993.

O profissional também disse que o vitiligo de Michael foi muito forte e a decisão final de “ficar branco” não foi do astro. Então, ele fez um procedimento que clareava o restante de sua pele.

A aparência de Michael foi chamando cada vez mais atenção da imprensa e do público em geral e, com isso, as reações foram diversas. Além das acusações de racismo, conspirações sobre o fato surgiram, como por exemplo a do astro ter usado um creme que provo despigmentação da pele, associado com outros medicamentos manipulados.

Bebê na janela

Michael Jackson colocando bebê para fora de janeia
Reprodução/Youtube
Michael Jackson colocou criança para fora de janela


Uma das cenas mais marcantes entre as polêmicas  de Michael é a do astro pop balançando um bebê na varanda do quinto andar de um hotel em Berlim, na Alemanha, onde se hospedou em novembro de 2002 para uma visita particular.

A cena aconteceu enquanto cerca de 200 fãs estavam em volta do hotel. Ele pegou o bebê e com apenas uma das mãos balançou a criança na varanda do seu quarto segurando-o apenas pelo pescoço. A criança estava com o rosto coberto por um pano, mas quem assistiu o momento ficou preocupado até o astro voltar para o seu quarto.

Brigas com o pai

Michael Jackson colocou criança para fora de janela
Divulgação
Michael Jackson e o pai, Joe Jackson


As brigas de Michael Jackson com o pai também eram assunto desde o auge de sua carreira até depois de sua morte. As notícias eram de que os dois viviam em pé de guerra até que Joe Jackson, morto em 2018, batia no filho.

Em entrevista para Oprah no ano seguinte à morte do filho, Joe confirmou que agredia seus filhos, mas falou que não se arrependeu, porque todos eles tiveram caminhos certos na vida. Na ocasião, ele ainda negou que o filho sentisse medo dele. “Nunca o espanquei como a mídia gosta de dizer", defendeu-se.

De acordo com a imprensa internacional, antes de morrer, Joe disse em seu leito no hospital que falhou com Michael. Em conversa, o pai do astro teria dito que "decepcionou Michael".

Pornografia infantil

Deixando Neverland
Divulgação
Michael Jackson foi acusado de pornografia infantil


Em 2016, sete anos depois da morte de Jackson, o site americano RadarOnline afirmou ter obtido documentos que comprovavam que o cantor guardava material pornográfico infantil em sua mansão, o rancho de Neverland, na Califórnia. Pouco tempo depois, o  Daily Mail afirmou que um vídeo de uma batida policial na casa de Jackson mostrava a descoberta de um armário secreto onde ele escondia pornografia no meio de brinquedos.

Relatórios feitos pela polícia em uma busca local, em 2003, indicaram que fotos, livros e vídeos eróticos foram descobertos na casa, além de imagens dos próprios sobrinhos do astro.

Na época, não ficou claro se Michael aparece nos materiais encontrados pela polícia, mas um investigador disse ao site que os documentos expõem o cantor como um “predador manipulador viciado em sexo e drogas”, que pode ter usado “imagens explícitas e de sacrifício animal e sexo adulto perverso” para fazer “crianças cederem às suas vontades”.

Casamento com a filha de Elvis Presley

Lisa Presley e Michael Jackson
Reprodução
Lisa Presley e Michael Jackson


Adrian McManus, ex-empregada do astro, o acusou durante conversa com o jornal The Sun , de casar com Lisa Presley apenas para ter os direitos das músicas do pai dela, Elvis Presley. A acusação, de acordo com o site, veio a partir de anotações encontradas pela ex-funcionária no quarto do cantor em que dizia “Preciso conseguir as músicas do Elvis Presley”.

A ex-funcionária afirmou que Lisa “foi feita de boba” e que os dois nunca tiveram relações sexuais durante o casamento. “Eu não acho que ele tenha sido genuíno com Lisa, ele só queria o legado de Elvis”, disse a ex-empresária.

O sobrinho de Michael, no entanto, negou as acusações e falou que o tio amava Lisa. “Era legítimo. Ele sentia que ela era igual a ele, não queria o dinheiro dele e podia entender a vida dele”, escreveu em suas redes sociais.

Michael e Lisa se casaram em 1994, mas o casamento durou pouco e em 1996 eles se separaram. Mesmo depois do divórcio, os dois mantiveram uma relação de amizade.

Abuso de drogas

Michael Jackson
Reprodução/Youtube
Segundo informações, Michael Jackson era viciado em remédios


Com a morte de Michael, muito se falou sobre seu vício em remédios. Na autópsia do cantor constou que ele morreu por overdose de Propofol, um anestésico cirúrgico que o ajudava em sua insônia.

O médico particular do astro, Conrad Murray, aplicava o anestésico quando Michael ia dormir e depois encerrava a aplicação intravenosa quando ele queria acordar, disse um policial à agência de notícias Associated Press em 2009. Jackson chegou a receber uma dose do remédio no mesmo dia em que morreu.

Ainda de acordo com a fonte, o astro estava usando o medicamento há dois anos. Murray, que foi condenado por sua morte, chegou a dizer no tribunal que Michael Jackson era viciado em remédios. Mais tarde, foi descoberto que o astro tinha dose suficiente do remédio para uma anestesia grande no momento em que veio a óbito.

Leia também: Filho de Michael Jackson se forma na faculdade e posa com a av

Abusos sexuais

Michael Jackson
Divulgação
Michael Jackson


Ao longo de sua carreira, o astro pop foi acusado algumas vezes de abuso sexual. A primeira delas veio em 1993 com o "Caso Jordan Chandler", expressão usado pela imprensa para se referir à primeira acusão feita contra ele, em agosto daquele ano.

Jordan e o pai acusaram Michael quando a suposta vítima tinha 13 anos, mas, apesar disso, a denuncia nunca foi levada a julgamento, porque o caso foi arquivado depois de um acordo com a ocmpanhia de seguros do cantor no ano seguinte.

Em 2003 foi a vez de Gavin Arvizo acusar o artista, que foi absolvido por falta de provas. Mais tarde, ficou provado tanto pela Justiça quanto pelas crianças que as acusações eram falsas. Depois de crescidas, as duas crianças revelaram a má intenção de seus pais que, segundo elas, tinham a intenção de conseguir dinheiro.

“Leaving Neverland”

“Leaving Neverland”
Divulgação
“Leaving Neverland”


Neste ano, a HBO exibiu o polêmica documentário "Leaving Neverland", que conta as supostas histórias de abusos sexuais praticados por Michael contra menores de idade.

O documentário mostra os testemunhos de Wade Robson e James Sefechuck, que, quando eram crianças, conquistaram a amizade do astro e, com seus familiares, foram levados ao mundo do artista. Depois de 30 anos, os dois falaram que foram estuprados pelo astro quando tinham 7 e 10 anos respectivamente.

Antes de alegarem o abuso, tanto Wade quanto James haviam testemunhado sob juramento que os fatos nunca tinham acontecido e, por conta disso, a família de Michael Jackson processou a HBO.

Exumação

Michael Jackson
Divulgação
Michael


As polêmicas seguem na vida do astro mesmo depois de 10 anos após sua morte. Neste ano, o site Radar Online informou que o corpo do cantor pode ser exumado por conta de acusações de abuso sexual ao longo de três décadas.

De acordo com a publicação, as vítimas se reuniram e organizaram um pedido de exumação além de um exame de DNA através das marcas deixadas em seus corpos.

Leia também: Documentário polêmico faz de Michael Jackson uma figura tóxica na mídia

Isso aconteceu depois da exibição do documentário “Leaving Neverland”, que conta a história de dois possíveis abusos de Michael Jackson. Com isso, ao menos 11 novas denúncias de assédio e abuso surgiram. 

Depois do documentário ser exibido, as vítimas, que tinham entre 7 e 14 anos na época dos supostos abusos, se reuniram para organizar um pedido de exumação, além de um exame de DNA com marcas deixadas em seus corpos.

Apesar dos nomes das pessoas não terem sido revelavos, uma fonte disse ao Radar que o rancho Neverland era o local onde Michael Jackson abusava de menores, "incluindo crianças em cadeiras de rodas e crianças de até 7 anos sofrendo de doenças terminais".