Tamanho do texto

Documentário da HBO contra a história de dois rapazes que acusaram o astro de abuso sexual, fazendo com que novas acusações surgissem; confira

Em março, a HBO exibiu o documentário "Leaving Neverland" para contar a história de  supostos abusos sexuais praticados por Michael Jackson contra Wade Robson e James Safechuck, que alegaram ter sido abusados pelo cantor quando tinham 7 e 10 anos respectivamente.

Leaving Neverland
Divulgação
Documentário de Michael Jackson, "Leaving Neverland" causou polêmicas mesmo após a morte do astro


O polêmico documentário mostra os testemunhos dos dois rapazes, que conquistaram a amizade de Michael Jackson , e, com seus familiares, foram levados ao mundo do artista.

"Leaving Neverland" causou muitas polêmicas em torno da vida de Michael, que morreu há exatos 10 anos. O espólio do cantor, por exemplo, processou a HBO e classificou o documentário como "patético". Além disso, logo depois da exibição da produção, a imprensa internacional noticiou que Paris Jackson, filha do astro, teria tentado tirar a própria vida por conta das histórias do documentário. Ela, no entanto, negou.

O documentário ainda causou mais dores de cabeça para os herdeiros e os advogados de Michael Jackson, já que com a denúncia de Wade Robson e James Safechuck, ao menos mais 11 novas denúncias de assédio e abuso contra o rei do pop surgiram.

Leia também: Homenagens a Michael Jackson nos dez anos de sua morte viram tabu nos EUA

De acordo com o site Rada Online , as supostas vítimas tinham entre 7 e 14 anos na época e se reuniram para organizar um pedido de exumação do cantor, além de um exame de DNA com as marcas deixadas em seus corpos.

Divulgação
"Leaving Neverland"


O nome das vítimas não foi revelado, mas uma fonte disse ao site americano que o rancho Neverland era o local onde Michael abusava de menores, "incluindo crianças em cadeiras de rodas e crianças de até 7 anos sofrendo de doenças terminais".

Leia também:Filho de Michael Jackson se forma na faculdade e posa com a avó

Vale lembrar que o astro já teve seu nome envolvido algumas vezes em casos de abusos sexuais. Uma delas em 1993, quando Jordan Chandler e o pai acusaram Michael Jackson . Além deles, em  2003. Favin Arvizo também acusou o artista. Os dois casos foram arquivados por falta de provas e, posteriormente, os dois rapazes revelaram que foram influenciados pelos pais.