Tamanho do texto

Atriz, escritora e empresária, a mãe do jornalista Anderson Cooper se aventurou em diferentes expressões artísticas, da moda à literatura erótica

Morreu aos 95 anos um dos maiores nomes da moda, a socialite americana Gloria Vanderbilt. Ícone fashion, ela era herdeira de uma das maiores fortunas familiares da história dos Estados Unidos. A morte foi anunciada por seu filho, o âncora da emissora CNN Anderson Cooper.

Leia também: Produtor musical André Midani morre aos 86 anos no Rio

Gloria Vanderbilt
Divulgação
Gloria Vanderbilt

Gloria Vanderbilt tornou-se um símbolo da moda nos anos 1970, ao lançar uma linha homônima de calças jeans justas que ostentavam sua assinatura e o logotipo de cisne, sua marca registrada. Ela nasceu em 1924, em Nova York, e era trineta de Cornelius Vanderbilt, magnata dos transportes ferroviário e aquaviário que, no século 19, acumulou uma das maiores fortunas dos Estados Unidos.

Leia também: "Obra Reunida" traz inéditos de Anne Frank e até romance inacabado

gloria vanderbilt e anderson cooper
Reprodução/Instagram
Gloria Vanderbilt e o filho Anderson Cooper

Ao longo de sua vida, a socialite se interessou por teatro, pintura, poesia e modelagem. Estrelou musicais na Broadway nos anos 1950 e 1960 e séries de televisão. Algumas de suas obras de arte foram compradas pela empresa de cartões Hallmark, para lançar uma linha de produtos de papel no início dos anos 1970.  Por seus desenhos de moda, ganhou o Prêmio Neiman Marcus Fashion de 1969. Além dos jeans, Vanderbilt também lançou sua própria linha de perfumes, sapatos, artigos de couro e acessórios.

Em 1955, a artista publicou seu primeiro livro, a antologia "Love Poems" (em português, "Poemas de amor"). Vanderbilt também lançou livros de arte, crônicas e de memórias. Em 2009, aos 85 anos, escreveu um romance erótico explícito, "Obsession".

A infância da designer de moda foi marcada por um intensa conflito judicial entre sua mãe, Gloria Morgan Vanderbilt, e sua tia, Gertrude Vanderbilt Whitney, fundadora do Museu Whitney de Arte Americana. A disputa pela herança da menina, estimada à época em US$2,5 milhões (equivalentes a pelo menos US$ 33 milhões hoje), se tornou um dos casos mais comentados na imprensa da época.

Gloria Vanderbilt
Divulgação
Gloria Vanderbilt

Por fim, a guarda da "pequena Gloria", como Vanderbilt era conhecida, acabou ficando com a tia. Na sentença, a juíza justificou a decisão argumentando que a mãe da menina tinha um estilo de vida "que iria destruir sua saúde e negligenciar sua educação moral, espiritual e mental".

Leia também: Andre Matos, ex-vocalista e fundador da banda Angra, morre aos 47 anos

Casada quatro vezes, Gloria Vanderbilt teve quatro filhos, entre eles Anderson Cooper . Um de seus maridos foi o diretor Sidney Lumet, diretor dos aclamados filmes "Doze Homens e Uma Sentença" e "Um Dia de Cão". Além das autobiografias, sua vida também foi contada no documentário "Nada Por Dizer", produzido pela HBO em 2016.